Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Trabalhando em dupla

Ola a todos, meu nome e Fernando e vou contar como comecei a namorar com Jean.

Jean e eu estudávamos no terceiro ano porem éramos, ou melhor, somos muito diferentes, apesar de que com a convivência já mudamos um pouco, mas voltando a historia, Jean era do tipo enturmado sempre sorridente, popular com todos, lindo, pele clara cabelo castanho, músculos definidos pela academia praticada desde os quinze e natação desde criança, não era do tipo bombadão ele e mais do tipo forte e definido, olhos e cabelos castanhos, cabelo curto e corpo sem pelos totalmente depilado.

Eu muito tímido, magro, moreno claro, cabelo curto, poucos pelos no corpo sendo alguns pelos no meio do peito comum caminho ate o púbis que e aparado com tesoura.

Sempre fui muito estudioso e quieto na escola, poucos amigos bem o contrario de Jean que era do tipo largadão com os estudos e super relacionado. Apesar de termos estudado anteriormente juntos não tínhamos muito contato, apenas nos cumprimentávamos.

Jean passou no ano anterior raspando, e não estava muito bem no começo deste ano e um professor lançou um trabalho em que valeria 50% da nota do semestre e os outros 50 % seriam divididos entre 30% a prova final e 20% uma avaliação. O professor explicou o trabalho em geral e dizendo que seria em dupla os alunos já começaram um alvoroço, mas quando iam se levantando para formar as duplas veio a surpresa, ele iria forma-las sendo acompanhado de reclamações. Jean e eu fomos escolhidos para formarmos uma das duplas e fomos chamados para anotarmos nosso tema.

O professor nos passou as informações do trabalho olhou bem para Jean e disse:

_Estarei avaliando não só o trabalho escrito e apresentado mas a participação da dupla também, caso eu veja que apenas um esta trabalhando será zerada a nota de quem esta encostando falta de compromisso e de quem esta sendo encostado por permitir esse comportamento.

Pela primeira vez em minha vida acadêmica contestei com o professor:

_Isso não e justo _ disse eu.

_ Caso haja algum problema devera ser repassado para mim e eu tomarei as providencias.

Ajuntamos nossas carteiras para combinarmos como faríamos o trabalho, ficou combinado que nos encontraríamos em sua casa na próxima semana para discutirmos e elaborarmos a apresentação e divisão de tarefas combinamos de ler o texto dado pelo professor como inicio de pesquisa e informações gerais do tema mas so eu li enquanto Jean conversava, ria e se divertia com os outros alunos. No fim da aula o professor disse quando Jean passou por sua mesa:

_Espero que tenha prestado a atenção no que eu disse, pois se continuar como eu vi aqui teremos nota zerada.

Nos dias que se passaram continuamos como antes apenas nos cumprimentávamos, quando chegou o dia fui a sua casa Jean me recebeu sem camisa e com um short curto de futebol, fiquei meio sem jeito ele percebeu e disse:

_Chega ai cara, fique à vontade quer beber alguma coisa?

_ Obrigado, onde vamos ficar?

_ Pode ser no meu quarto, la tem a escrivania,o note. vem e por aqui.

_Não quer tirar essa camisa ? so estamos nos dois aqui pode relaxar ta mo calor.

_ Tudo bem e melhor eu ficar assim mesmo, eu já pesquisei algumas coisas o que você encontrou?

_ Na verdade nada achei que iríamos pesquisar hoje?!

_ Já imaginava – falei baixo.

Pesquisamos dividimos as partes do trabalho a ser digitado e combinamos de na próxima nos reunir para debatermos a apresentação na próxima semana. Trocamos email’s, nos adicionamos nas redes sociais um do outro e quando disse que ia embora, Jean me perguntou se eu não poderia ajuda-lo, pois ele estava com os trabalhos das outras matérias atrasados e estava com dificuldades, como não tinha nada para fazer resolvi ajuda-lo porem quando percebi eram muito mais coisas do que eu pensava. Durnte o auxilio seu cheiro parecia diferente gostoso, ele parecia tão gentil coisa que eu não achava que ele era na escola principalmente comigo, me peguei algumas vezes admirando seu corpo o que ele não percebeu pois estava escrevendo os trabalhos mas aquilo estava me perturbando.

Fui embora e durante a noite não parava de pensar em Jean, nunca tinha acontecido isso comigo nunca tinha tido nenhuma namorada mas ate então nunca tinha sentido atração por homens, apesar de sempre ter achado Jean bonito nunca tinha tido nenhum desejo sexual por ele ou outro homem tentava espantar esses pensamentos mas não conseguia. No outro dia Jean me cumprimentou e diferente das outras vezes não foi para um grupinho de amigos ficou conversando comigo tirou algumas duvidas agradeceu pela minha ajuda e começou a conversar outras coisas perguntar sobre min meus gostos estava tão envolvido que so percebi que a aula já havia começado quando a professora me chamou a atenção pela primeira vez na minha vida acadêmica mas nem me importei muito estava feliz com a inesperada amizade de Jean.

Passamos a conversar mais, e claro que eu passei a tomar mais cuidado com a aula e conversar apenas nos intervalos e em casa sempre estava acessando seu perfil na rede social vendo suas fotos e ele parecia também estar gostando de minha companhia dizia que eu era diferente dos outros garotos nossos papos eram mais sérios menos bobagentos e que estava curtindo isso.

No dia da reunião para discutirmos a apresentação cheguei em sua casa mas estava tudo fechado resolvi ir embora pois liguei para seu celular mas estava desligado já estava na esquina de sua casa quando ouço alguém me gritando era Jean vindo correndo em sua bicileta sem camisa todo suado de boné virado para traz.

_Pêra ai cara, me desculpe, minha mãe pediu para eu levar umas coisas pra minha tia e acabei enrolando la, mas vamos fazer o trabalho.

Entramos em sua casa e já fomos para seu quarto.

_Nossa cara hoje esta quente parece que cada dia fica mais calor, tira essa camisa você deve estar cozinhando ai dentro.

_Não, esta calor mas eu não sou de ficar sem camisa.

_ Qual é? Se ainda ta com vergonha de mim? Ando logo tira essa camisa.

Disse com um sorrisão aberto.

_ Não, estou de boa – respondi.

_ nada disso vai tirar agora _ e veio para cima de mim me arrancando a camisa.

_Não para ...

_ para você de besteira, esta tão calor que vou tirar ate este calção e ficar so de cueca algum problema?

_ Nenhum você esta na sua casa.

Quando ele tirou deu uma ajeitada em sua mala meu coração deu uma disparada mas me controlei e disse:

_ É melhor a gente estudar, o que você estava pensando sobre a apresentação.

_ Sei la podemos fazer uns cartazes, eu falo uma parte você fala outra, o que foi o que você esta olhando?

_ Hã? ... eu? .. pensando no que ?.. _ gaguejei pego olhando em seu corpo.

_ É você esta me olhando de um jeito se lá.

_ Há não, é que eu tive uma idéia o que você acha da gente desenhar em seu corpo os órgão do sistema digestivo, vai ser o maior alvoroço e nos podemos ganhar com a criatividade.

_ Tai gostei e fora que ainda podemos ganhar uns pontinhos comas minas ne ?

_Nos não você eu não vou ficar pelado na frente de ninguém eu falei pintar você e eu explico.

_ Ha é ? só eu porque? Bonitão tem que ser nos dois e já veio pro meu lado me cutucando a barriga

_ Eu não alem de ter vergonha não tenho a barriga definida como a sua.

_ Você acha minha barriga bonita é –me fazendo cócegas e rindo e eu também

_ Acho para, para me larga.

Me deitou na cama e subiu em cima de mim continuando a fazer cócegas, eu para me defender parei de so tentar tirar suas mão e parti para o ataque também fazendo cócegas em Jean também, ficamos nessa brincadeira ate ele cair de lado na cama morrendo de rir.

_ Ai você e muito mais divertido que eu pensei.

Agora foi minha vez, subi em cima de Jean e comecei a cutucar e a fazer cócegas nele.

_ Divertido, inteligente, bonito muito mais inteligente que você diga vai mais.

Rindo e se defendendo Jean disse:

_ Inteligente ate que sim, mas eu sou muito mais bonito e gostos e que você, diz você que eu sou mais, vai fala.

Com todo o movimento da brincadeira e como Jean estava só de cueca comecei a sentir o cacete de Jean em minha bunda crescendo e novamente seu cheiro invadiu meu nariz ele suando eu também o calor de seu corpo acabei ficando de pau duro também e percebendo isso fiquei sem graça parei e tentei sair de cima dele, mas Jean me segurou no calção _Não vai fugir não começou agora continua_ Disse Jean e na tentativa de fugir a cabei ficando nu sendo arrancado de uma só vez meu calção e minha cueca. Fiquei vermelho azul verde mudei de cor morrendo de vergonha alem de pelado estava de pau duro.

Morrendo de rir Jean disse:

_ Que caralhão você tem em Fernando?

_ Para Jean me da minha roupa.

_Que isso Fe com esse picão que você tem deveria ter orgulho e ficar se exibindo.

_Me da Jean, para de brincadeira.

Escondendo meu calção e cueca nas costas correndo pelo quarto, Jean estava e eu correndo atrás.

_Me da o quê, o que você quer e isso aqui?

Me mostrava, balançava em minha frente e corria.

_Eu quero isso agora, me da logo anda.

_O que? isso aqui ou isso e me mostrou seu cacete duro.

_Para Jean! _ falei e parei de correr. _ Não somos mais crianças me entrega o que eu quero agora.

_Então não somos mais crianças e você quer isso agora? Tudo bem eu vou te dar já!

Jean veio para meu lado e quando chegou perto jogou minha roupa longe. Virei e fui pegar, ele me pegou pela cintura e me puxou de encontro a seu corpo, senti seu corpo suado e quente em minhas costas, seu cacete duro encostando-se na minha bunda me deixando arrepiando e com a boca em meu ouvido disse:

_Vem aqui porque o que você quer esta aqui!

_Para Jean, eu não gosto disse tipo de brincadeira não... Pa... ra, papa... para...

_Não gosta? Então porque esta com esse pau duro assim hen? – Falou pegando no meu caralho e me enconchando esfregando seu cacete em minha bunda, começou a morder minha orelha e foi me levando para cama. Me jogou na cama subiu em cima de mim e ficou esfregando seu corpo no meu seu cacete duro no meu,

_ fala que não quer agora fala, que não ficou o tempo todo olhando pro meu corpo, anda diz que não gosta quando eu chupo seu mamilo durinho assim – e me chupava dando mordidinha em um depois no outro – Fala que não quer sentir meu cacete duraço nesse seu cuzinho hã? Fala que eu quero ouvir.

_ Que se dane vem me come e se você disser pra todo mundo quem vai perder mais e você mesmo. _Disse eu.

_ Quem disse que alguém vai ficar sabendo? Só se você contar. _Falou Jean.

Pegou um creme no guarda roupa, uma camisinha, encapou e untou seu pau, fiquei de quatro e Jean começou a enfiar os dedos em meu cuzinho enlanguescendo e passando o creme. Seu dedo entrando e saído do meu cu me dava uma sensação tão gostosa e eu so gemia, ele veio, enfiou a cabeça do seu pinto no meu cu e aos poucos foi enfiando aos poucos ate encostar seu saco em minha bunda, me abraçou e ficou um tempo parado esperando eu me acostumar com sua rola atolada no meu cuzinho. O calor do seu corpo em minhas costas e seus beijos no meu pescoço me ajudaram a suportar a dor que meu cu em brasa sentia logo já estava rebolando em sua jeba percebendo isso Jean começou um movimento meio descompassado que aos poucos foi se tornando ritmado me dando mais prazer socou muito nesta posição pedi para mudar comecei, resolvi sentar seu seu pau para cavalga-lo agora era Jean que passou a gemer mais alto, senti sua rola inchar e um quentinho Jean tinha gozado em meu cuzinho agora arrombado.

Sai do colo de Jean e ele me disse:

_Não sei se consigo agüentar esse seu cacetão não nunca dei antes, mas to na maior vontade de esperimentar mas antes topa um 69 ? Disse Jean.

_To topando tudo hoje – Respondi.

_Vamos fazer assim vou beber uma água dar uma lavada no meu pau, tomar um fôlego e agente faz.

Me trouxe um copo de água, bebi e como já estava de pau rola dura começamos um 69 nenhum dos dois tinha feito isso antes Jean já havia sido chupado por algumas meninas mas, menino e chupar estava sendo a primeira vez assim que pegamos o jeito a coisa fluiu naturalmente que delia chupar uma rolona gostosa como aquela chupava sue cacete suas bolas ele também e me pediu para lamber seu cuzinho para já ir lubrificando foi o que fiz acompanhando que dedadas.o que fez com que ele gozasse novamente e ou também cada um na boca do outro e nos dois engolimos toda a porra por nos expelida.

Jean pegou uma camisinha encapou minha rola untou com o creme e ficou de quatro comecei a dedar seu cuzinho como ele fez comigo, quando achamos que já estava no momento certo ele preferiu sentar devagar em minha pica, bem aos poucos ele foi descendo e meu cacete entrando em seu buraco, meu pau não é grosso mas tenho que admitir que é comprido quase dois do Jean, enquanto seu cu engolia meu caralho o suor escorria nas costas de Jean.

Quando enfim meu pinto estava totalmente atolado em seu cuzinho comecei a punheta-lo para ajudar a aliviar sua tensão e dar-lhe mais prazer, aos poucos ele foi relaxando mais ate o ponto de fazer alguns movimentos e comecei a bombar meu pau em seu rabo e que cu gostoso e quente tem Jean, de repente sinto meu caralho sendo espremido ainda mais, era Jean comprimindo o cu e gozando não resisti e gozei junto com ele.

Apartir deste dia começamos a tranzar direto, nossa desculpa para nossos pais não desconfiarem era reforço para Jean terminamos o colegial e enegreçamos na faculdade, com todo nosso convívio e o reforço escolar que efetivamente eu dava a Jean ele ficou mais aplicado nas aulas, mais atencioso, não deixou de ser popular nem divertido apenas usava melhor seu tempo. Eu fiquei mais descolado me enturmei mais apesar de continuar com meu jeito retraído, mas mais dinâmico e divertido agora. Jean também não deixou de pegar meninas ate me deu força para ficar com algumas, hoje sou como Jean bi comemos nossas namoradas e depois e nossa vez de comer e dar o rabo um para o outro.


Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:10 de novembro de 2012 14:04

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 638 vezes desde sua publicação em 10/11/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • jose
    Postado porjoseem11 de novembro de 2012 10:12

    to mim punhetando,com meu cuzinho piscando doido pra senta em uma rola

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*