Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Eu e Jack na fazenda

Eu e Jack na fazenda
Na madrugada de domingo acordo e me recordo que afinal já é domingo, dia que costumo ir à fazenda ver meu Jack – meu cachorrão, espero ansiosamente por este momento. Na cama começo a rolar de um lado pro outro, é melhor ir para o outro quarto para que meu marido não perceba. Minha vagina já fica molhadinha, então, me toco pensando no seu pinto duro e grande. Não consigo dormir… É melhor levantar e ir para a fazenda.
Chamo meu marido e vamos.
Quando avista o carro lá vem ele correndo, latindo, fica louco, chora, pula, corre de um lado pro outro. Abro a porta do carro e ele já pula em meu colo, lhe faço um carinho, desço do carro e ele pula em mim. Noto que o seu pinto já começa a se expor. Meu marido fica irritado e chama a atenção do Jack.
Anseio a hora que meu marido vá olhar o café e o gado, onde fica horas, e posso, então, aproveitar o momento. Até que enfim ele foi, agora vou cuidar dos “animais”, bem cuidado! Primeiro do Jack.
Levo comida para ele ficar forte e enquanto se alimenta começo a me produzir, passando óleo, colocando lingerie, sapatos, passo batom, coloco minha máscara e chamo: “Jack, garoto, vem me comer!”. Me toco, chego perto para ele sentir o cheiro da minha xaninha molhadinha, ele me lambe e eu adooooroooo. Ser fudida por um cachorro é muiiiito gostoso!
Passo a acarinhá-lo, a acariciar o seu pinto, já vai ficando durinho, graaande, não agüento dou umas chupadas e, então, incha totalmente. Chupo, lambo e começa a espirrar sua porra em minha boca, em meus seios, passo a língua, que delícia! Que perdição!
Vou até à janela para dar uma olhada, ver se não vem ninguém, dá até um frio na espinha só de pensar, mas, quero continuar, quero que ele me lamba, me coma, me foda!
E como é duro, grosso, lisinho! Coloco em mim, pois não aprendeu a subir. O melhor é que fica durante muito tempo assim, endurecido, quando entra sinto me tocando por dentro, enchendo todo meu espaço interno, já sinto tesão logo no inicio, a porra já começa a espirrar lá dentro, continua espirrando o tempo todo, dá para sentir esguichando, é uma sensação muito gostosa. Urro de tesão!
Me toco todinha, vagina, seios, e ele dentro de mim! Que tesão! Me dando prazer com os movimentos e com sua porra. Gosto do fato de ser tão duro e grande, dá tesão só de olhar! E assim vamos nos dando prazer um ao outro, comendo um ao outro, por um bom tempo, na buceta, passando seu pinto nos meus seios e também por fora da vagina, batendo seu pênis nos grandes lábios, e quando as bolas batem em mim, uuhhh também adoro.
Gosto de chupá-lo no início e no final, sinto um cheiro característico suave, seu gosto é suavemente salgado assim como o gosto do seu sêmen, de textura líquida, o que deixa o oral mais prazeroso. Todo molhado de porra passo o pinto nos meus seios, me lambreco toda.
Fico atenta para ver se meu marido não chega, dá um arrepio só de pensar nesta hipótese… Nem sei o que aconteceria… Mas, ainda temos tempo.
Na verdade adoro quando goza dentro de mim e nos meus seios, mas, no rosto não gosto não. Sinto mais prazer com o seu pinto dentro de mim, no vai e vem, batendo as bolas. Outra coisa que é interessante é o fato de eu dominar o ato, isso também dá um certo prazer, domínio, você escolhe a hora, o jeito…
Acho que está cansado… Damos uma paradinha para depois recomeçarmos, deito na cama, ele deita no chão, mas, sedenta de prazer não consigo parar, com meus dedos acaricio minha xaninha até ficar molhadinha de novo. E ele, ali, deitado. Viro minha bucetinha para o seu lado, e lá vem ele se aproximando, cheirando e lambendo. Então, logo, logo já está pronto para outra e recomeçamos, seu pinto dentro de mim no vai e vem ligeiro e dou-lhe umas lambidas…
Ele começa a latir, corro de novo na janela, o gado já se avista, minha nossa! Mas, ainda dá para trepar mais um pouquinho.
Ele também lambe a minha xaninha, é quente, a língua é grande, ele passa a língua inteira; fica com o pinto para fora o tempo todo e duro e recomeçamos o vai e vem do pinto dentro de mim.
O prazer é tão grande que chego ao êxtase, fico molinha, minha xaninha inchadinha de tanto sexo com seu pinto animal! Ouço barulhos do gado se aproximando, é sinal que meu marido também se aproxima. Que pena! Agora é hora de parar, coloco o Jack para fora da casa, corro e me visto, escondo minhas coisas na bolsa, o duro é esconder o cheiro.
Hora de ir embora, mas, fico sedenta esperando o próximo domingo.
Quando saio com o carro lá vem ele correndo atrás…

Sobre este texto

Mulher casada

Autor:

Publicação:20 de setembro de 2016 10:32

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Maduras

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 20/09/2016.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Louco de tesão
    Postado porLouco de tesãoem20 de setembro de 2016 21:36

    Nossa fiquei com inveja de você amiga.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*