Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Dois Casais E Muita Putaria

Tudo que vocês vão ler agora realmente aconteceu por mais que pareça fictício. Até eu estou espantada comigo mesma, agora quero saber até onde posso chegar!!!
E aí maniacos por contos, beleza? Estamos de volta Neguinha e Nego para trazer pra vocês mais uma deliciosa e sacana aventura escrita por, este porteiro puto e esta doméstica vagabunda. Deliciem-se pois vai começar a estória.
Eu e Nega estávamos muito tempo sem transar nossa última transa foi a que narramos no conto(Fui rasgada da escada ao terraço), então decidimos ir a um bar beber algo e depois partirmos para um motel, marcamos no sábado. Malandramente na sexta fui ao sexshop e comprei uma calcinha vibratória, aquela que tem um controle remoto. Nos encontramos sábado antes de eu chegar no trabalho e entreguei a calcinha e fiquei com o controle, é claro! Rs. Mandei que ela colocasse a noite antes de irmos ao bar e assim que tivesse arrumada me ligasse. Ela ligou e perguntei como ela estava se sentindo com a calcinha, e ela respondeu...
...Respondi q nunca tinha usado e queria sentir a sensação e o prazer que iria me dar, ainda mais o controle estando na mão desse puto, com certeza ele iria se divertir muito com isso e boa coisa não iria acontecer(no bom sentindo claro!). Chegamos ao bar e só de estar perto dele já poderia gozar ali mesmo de tão molhada que estava minha boceta e de tanto tesão. Ele me olhava com uma cara de quem iria aprontar alguma coisa. Um olhar sacana e de safado, foi quando ele olhou pra mim e deu um risinho e...
...Perguntei pronta para uma noite bem sacana?...
...Prontinha e quero muita putaria, ser todinha arrombada , te fazer gozar e gozar muito. Abri minha bolsa e mostrei a ele as bolinhas anais que comprei, ele me olhou e...
...Nesse instante eu acionei o controle e ela soltou um delicioso sussurro de tesão, minha piroca enrijeceu na hora. Fomos a uma wisqueria bar especializado para casais, sentamos numa mesa bem escondida, o bar tinha meia luz e na frente rolava um show de stripper feminino e masculino(uma loucura), chamei o garçom pedi um drink e na vez dela pedir; quando ela ia falar acionei o controle da calcinha...
...Comecei a soltar uns suspiros e não conseguia falar com o garçom de tanto tesão que eu estava ficando. Acho que o garçom percebeu, tanto que vi quando sua piroca começou a aumentar de volume, então cutuquei meu porteiro para que ele parasse e eu pudesse pedir a bebida, só que sacana como ele quando percebeu a situação aí é que não parou mesmo. Então bem respirei fundo e consegui pedir, o garçom saiu e ele parou. Então perguntei; Por que parou já que eu estava a ponto de gozar?...
...Eu disse que a noite só estava começando e que ela iria gozar quando eu quisesse. Olhamos para toda a extensão do bar e vimos muitos casais e a sensação que tínhamos era que estava rolando muita sacanagem, o casal mais próximo estava praticando uma bolinação mútua, pois ela estava com as mãos dentro das calças dele e ele com as mãos dentro do vestido dela. Ela era loura, alta, de olhos verdes e seios fartos e ele...
...Ele um moreno de dar inveja e pelo volume nas calças tinha uma piroca enorme, então vendo aquela cena pensei; vou fazer o mesmo com esse filho da puta. Só que eu fui mais ousada, tirei a piroca dele de dentro das calças e comecei a tocar uma punheta bem leve e gostosa, ao contrário dele eu queria que ele gozasse ali mesmo e eu abaixasse para beber todo o seu leite. Ele pediu que eu fosse um pouco mais discreta. Falei que estava querendo gozar e ele não deixava. Então ele olhou pra mim e disse...
...Quer brincar? Então vamos brincar. E comecei a apertar o controle da calcinha, ela largou minha piroca na hora pois coloquei no máximo, ela gemia, se contorcia e pedia para gozar, eu disse que não e ainda rolaria muita putaria. Neste instante a mulher do casal ao lado se aproximou dela e disse...
...Será que poderíamos sentar junto com vocês? Não somos do Rio e viemos em busca de aventuras. Olhei para meu nego e percebi que ele olhava ela com muito desejo. Então pensei já que esse cachorro quer essa vaca vou me divertir comesse moreno pirocudo. Mandei que eles sentassem e ela correu para sentar ao lado do meu macho. ele me cutucou e...
...Falei; prepare-se que esta noite será inesquecível! Eles pediram quatro drinks e perguntaram se tínhamos experiências em transas entre casais. Eu respondi que não. Ele não tirava os olhos da minha puta, então comecei a fazer elogios a mulher dele, tipo; que ela era linda, cheirosa e que tinha seios lindos, neste instante a minha gata se levantou e...
...Fui dançar com um dos caras que faziam stripper ele começou a se esfregar em mim. um loiro todo musculoso, cabelo comprido e muito gostoso. Olhei para me macho e vi quando ele começou a passar a mão nas pernas da vagabunda, eu queria matar ele. foi quando ele novamente acionou o vibrador e comecei a gemer no ouvido daquele monumento e me esfregando nele, como meu puto não sabia se prestava atenção em mim ou naquela vaca , esqueceu do controle. então dei uma gozada maravilhosa gemendo muito, tanto que o loiro logo ficou de pau duro. Voltei pra mesa e falei que gozada gostosa que dei!...
...Eu me revoltei ao ouvir que aquela vagabunda gozou, então perguntei a loura que vou chamar Márcia (nome fictício), se os seios dela eram naturais? Ela me respondeu que sim, sem a menor cerimônia pois para fora. Aqueles seios branquinhos, duros e enormes, aqueles mamilos rosados a minha frente não resisti apalpei e logo em seguida abocanhei, ela soltou um gemido delicioso e disse ao marido; Viu seu corninho como este macho mama gostoso os peitões de sua puta? neste instante minha puta ou seja a neguinha olhava paralisada e disse...
...Você quer guerra pois terá! Peguei o pau do marido dela e comecei a mamar como mamo esse viado e arrancando cada gemido do cara de me enlouquecer. Peguei a mão do moreno e enfiei na minha boceta, ele meteu logo dois dedos de uma vez me arrancando um urro que deixou tanto a mulher dele como o filho da puta do meu macho com tanto ódio que queriam matar nós dois, e eu mais uma vez gozei gostoso mamando aquela piroca e sendo socada por aqueles dedos grandes e grossos. Meu macho me olhou e disse...
...É gostosa a piroca dele?...
...Gostosa não deliciosa, grande e grossa que vai tocando minha garganta e me da cada vez mais vontade de mamar, tanto que pedi pra ele gozar que eu queria ver o leite dele jorrando. Meu nego me olhou com uma cara feia e começou...
...Comecei a falar no ouvido da Márcia que eles estavam tentando nos provocar, e se ela topasse poderíamos nos divertir e dar um delicioso troco. Ela disse que tinha medo pois estava sentindo um misto de tesão e ciúmes de seu marido. Eu disse que tudo aquilo passaria a medida que o tesão dela aumentasse. Então ela olhou em meus olhos e disse; fica a vontade me deixe louca de tesão. Puxei a cadeira para trás e retirei a calcinha preta que cobria uma bocetinha rosinha com um pequeno topete de pelos e um grelo muito grande. Eu abri aquela deliciosa xota e lambi da portinha até o grelo daquela putinha forasteira, ela se contorcia, gemia e virava os olho seu não conseguia parar de sugar aquela saborosa boceta, apontei um dedo no cuzinho daquela vaca, ela nem pestanejou pois já estava lubrificado com o liquido que escorria da boceta, quando eu cheguei bem fundo daquele rabo ela teve um orgasmo tão forte que ficou de pé! A mesa virou, e todos a volta puderam ver o que rolava ali, eu a peguei pela mão, ela ainda estava atordoada tamanha tinha sido a força da gozada mais a levei para o palco e comecei a dançar come se pudesse exibi-la e quando olhei para a minha mesa a nega estava...
...Com tanto ódio, por mais que tivesse me tornado uma vagabunda não queria dividir ele com nenhuma piranha, pela net é uma coisa(como ocorreu e contei no conto a vingança do porteiro) mais pessoalmente é horrível, mais ao mesmo tempo excitante. Virei pro moreno vendo todo mundo aplaudir e perguntei se ele queria me fuder ali mesmo. Ele perplexo com o que tinha visto, arrancou a minha calcinha vibratória, me perguntou se eu tinha camisinha. Abria abolsa peguei e coloquei no pau dele e sentei em seu colo começando a cavalgar. Quando o corno do meu macho viu aquilo, largou ela no palco e...
...Fui bem pertinho dela e perguntei se estava gostosa a cavalgada e ela respondeu...
...Disse que estava e mandei que ele sentasse ao lado do moreno, ele relutou mais falei as palavrinhas mágicas(quero seu gozo na minha boca), ele me olhou e sentou. Peguei a piroca do meu nego e comecei a tocar uma punheta, aquela piroca dura que me da tanto prazer fez com que eu saísse do colo do moreno, que ficou muito puto pois já estava quase gozando e abocanhei a piroca do meu macho. O moreno pegou a vaca da mulher ele pelo cabelo com tanto ódio e mandou ela mamar até ele gozar. Meu homem ia cada vez mais ao delírio e me dizia...
...Mama vagabunda eu quero que todos vejam que você é uma puta mamífera e bebe todo o meu leitinho...Neste instante cinco seguranças chegaram e disseram que extrapolamos todos os limites e nos convidaram a nos retirar da casa, saímos os quatro aplaudidos mais cheios de tesão uns pelos os outros. Chamei um táxi e os convidei para irmos ao motel, eles toparam na hora; Ele foi ao lado do motorista e eu carioca esperto(rs), fui sentado no meio daquelas duas delícias. Dei um beijo sacana na minha nega, botei aqueles duros e rosados seios para fora e abocanhei com fome, o taxista não tirava os olhos do retrovisor o que me excitava mais ainda, Márcia se ergueu foi até ele e falou algo em seu ouvido e, percebi que ele balançou a cabeça positivamente, então ela se sentou novamente e perguntou; posso participar da brincadeira? Já metendo a mão na minha rola, eu respondi que ela deveria ficar a vontade , já pus os seios dela pra fora também e me pus a mamar foi quando minha nega...
...Cheia de ciúmes mais gostando da sacanagem me pus a mamar a piroca daquele cachorro e vendo ele começar a enfiar o dedo na boceta daquela vagabunda, minha vontade era colocar o moreno do meu lado e chupar bem gostoso aquele pirocão pro meu macho vê. A cada gemido daquela vaca com mais vontade eu chupava sua rola. Chegamos ao motel e o motorista não tinha nem força para falar de tanto tesão que ele estava, quando saímos do carro mandei que aquele filho da puta do meu macho voltasse até o carro. Foi quando entrei e peguei a mão do motorista e enfiei na minha boceta com vontade, o cara ficou louco de tesão e a cada gemido que eu soltava feito uma cadela no cio meu meu homem ficava com mais ódio e ao mesmo tempo com aquela piroca dura. Tirei a mão do motorista chupei seus dedos todo melado da minha boceta. Foi quando meu macho me puxou pelos cabelos e disse...
...Já que você quer brincar, agora vai pagar esta corrida de um jeito diferente! Mandei a nega ficar de quatro e o motorista botar a piroca pra fora e meter quatro dedos na xota da minha puta e dois no cu. A piroca dele estava com aquele cheiro forte de suor de quem trabalhou o dia todo sem tomar banho(pelo que ela falava), minha putinha delirava com as dedadas até que...
...Ao invés de mandar meu macho colocar sua piroca pra fora, chamei o moreno e a piranha. Mandei ela colocar a xoxota dela pro motorista mamar e eu comecei a chupar a piroca do moreno com gosto enquanto o motorista socava minha boceta e meu cu, nesse momento meu macho assistia a tudo de pau duro e muito puto por não estar participando. Então ele começou a tocar uma punheta, olhou pra mim e pediu que...
...Dar prazer ao motorista pois ainda estamos devendo acorrida, foi quando ela me disse...
...Disse que ia gozar com as dedadas do motorista, enquanto chupava aquela piroca gostosa e quando eu gozasse ele ia beber tudo porque não queria outro macho bebendo esse gozo. Enquanto isso a vadia chupava o padu do motorista como se nunca tivesse tido uma piroca na boca. Falei pro motorista socar forte que eu ia gozar, quando já estava quase gozando tirei as mãos do motorista, empurrei o moreno e puxei meu macho e mande ele terminar o serviço com sua boca. Gozei feito louca e ele bebendo tudo, lambia feito cachorro. Virei para ele e disse; Sua vagabunda pagou a corrida agora?...
...Eu respondi claro que não!!! O motorista ainda não gozou, propicie a ele uma deliciosa gozada. Minha putinha se ergueu e...
...Peguei uma camisinha entreguei ao motorista e mandei que ele metesse no meu cu. A vadia ao invés de ir pro macho dela foi pro meu e começou a chupar a piroca dele, eu vendo isso falei pro motorista me arrombar todinha que eu ia fazer ele gozar gostoso. Cada socada que ele dava no meu cu eu urrava de prazer e de dor. Ele não tinha uma piroca muito grande mais era bem grossa e a cada socada ele ia me arrebentado toda. O moreno se sentindo de fora começou a dedar minha boceta e colocou seu pau na minha boca, eu gemendo cada vez mais alto e me sentindo uma verdadeira puta. Os tres anunciaram o gozo ao mesmo tempo e foi um festival de porra. O motorista gozou no meu cu , o moreno e meu macho correram cada um pras suas respectivas piranhas e gozaram em nossa bocas, e eu me deliciei com aquele gozo todo. Virei para o puto e disse; Agora a corrida está paga!...
...Eu perguntei ao motorista ta pago meu parceiro? Ele quase desfalecido de tanto comer o cuzinho gostoso da minha vagabunda, só teve forças para sacudir a cabeça positivamente, ligou o carro e se foi. Convidei todos a subirem, fomos a uma suíte real com sauna, piscina, hidro, teto que se abria enfim... Chegamos lá em cima as duas decidiram tomar um banho, foram juntas e se trancaram no banheiro, eu e Marcos abrimos uma champagne e fizemos um brinde as mulheres gostosas que nós tínhamos. Decidimos fazer uma sauna nós dois, quando terminamos as duas estavam completamente nuas na piscina, perguntaram porque demoramos, respondemos que estávamos nos preparando para fude-las, neste instante elas se olharam e disseram que tinham preparado uma surpresa para nós...Gente jamais poderia imaginar o que poderia rolar, elas mandaram que pedíssemos algo leve, pedimos frango a passarinho e bata frita, elas pediram que fossemos para a anti-sala e aguardar, assim fizemos eu e Marcos nos sentamos, minha preta sentou na mesa e se arreganhou todinha, Marcia se ajoelhou na cadeira e começou a lamber aquela xota com uma doçura que chegava a dar inveja, gente minha piroca latejava só de olhar, logo em seguida ela pois a minha preta de quatro e começou a lamber a boceta e cu dela simultaneamente com uma rara destreza, as duas proporcionavam um show a parte. Quando o cuzinho da minha neguinha estava bem molhadinho, Marcia começou a introduzir as bolinhas anais, gente minha nega gritava de tanto prazer, ela ia introduzindo uma a uma, introduziu a primeira num total de cinco, a última era maior do que um limão graúdo eu jurava que a neguinha não aguentaria mais quando a Marcia começou a introduzir a filha da puta gritava; mete caralho, me arromba sua piranha eu adoro ser arrombada, mais a bolinha relutava em não entrar, até q Marcia usou toda a sua força e o cuzinho da minha preta engoliu aquela bolinha enorme e deixou de fora só uma pequena linha...
...Realmente ela chupava muito gostoso e vocês não tem noção do prazer e da dor que eu sentia. Mais prazer me dava vendo meu macho com aquela piroca tão dura de tesão e babando com aquelas bolinhas no meu cu, a última quando entrou no meu cu parecia que ia me arrebentar tudo. Meu homem pedia para eu...
...Mostra minha delícia o quanto você é uma puta. A campainha tocou, elas pediram que nos retirássemos e assistíssemos o show de verdade; Marcia abriu a porta, o garçom entrou e minha cadelinha de quatro em cima da mesa e com as bolinhas todas enterradas no rabo, o garçom tentou por as coisas em cima da mesa mais Marcia abriu bem a bocetinha da minha puta e com uma voz bem sacana e gostosa disse; -Espera só um pouquinho porque esta cadela já está quase gozando. Abocanhou a xota da minha piranha e começou a puxar as bolinha, o garçom...
...Logo o pau dele ficou duro e ele cheio de tesão mais ao mesmo tempo sem reação sem saber o que fazer, vendo eu gemendo de tanto prazer com aquela cadela vadia me chupando gostoso e, eu adorando essa situação. Chamei ele e perguntei se queria participar. Ele respondeu que não podia pois os maridos estavam ali. Disse que eles não se importavam e mandei ele meter o pau no cu da piranha enquanto ela me chupava. Ele veio perto de mim, peguei a piroca dele e comecei a tocar uma punheta pois queria sentir o tamanho do tesão dele. O viado do garçom tinha uma piroca bem grande e bem grossa, e com certeza iria esfolar o cu daquela vaca. Falei pra ele vai fode o dessa vagabunda, e ele prontamente atendeu. Quando ele começou a enfiar a piroca naquele cu dei uma gozada que me arrepiou o corpo todo, e fiz aquela vagabunda beber tudo e ordenei que ela não parasse de chupar pois queria gozar novamente. Ela chorava de dor com aquela rola no seu rabo. Foi quando nossos homens chegaram e...
...O garçom se apavorou tentou correr mais dissemos a ele que estava tudo bem, Marcia ainda chorava pois a rola do garçom havia arregaçado seu cu, o garçom começava a se recompor quando a minha preta disse...
...Fica pois vou te fazer gozar agora. Comecei a chupar a piroca do garçom e não demorou muito para ele dizer que ia gozar, então tirei a boca e fiz ele gozar na cara da vadia. Ele foi embora e a piranha foi tomar um banho, então deixei os machos se deliciando com o que o garçom tinha trazido e fui atrás da vagabunda, ela estava na banheira tomando banho. Eu entrei e comecei a passar o meu dedo no grelo dela e ela me pediu que a fizesse gozar, bem devagar eu tocava uma siririca nela e ela gemia muito. Mandei ela sentar na borda da banheira e enfie um dedo naquela boceta e comecei a chupar(uma situação que nunca me imaginei mais estava gostando muito), chamei meu homem, quando ele chegou e me viu chupando aquela boceta como eu chupava sua piroca ele ficou paralisado e de pau duro na mesma hora. A vaca gemia e eu dizia; -Filha da puta goza, derrama esse leite que quero dar pro corno do meu macho beber, vai sua piranha, sente meu dedo na tua boceta. Ao mesmo tempo enfiei dois dedos no cu dela já arrombado pela piroca do garçom. Eu me deliciando com aquela boceta, comecei a tocar uma siririca pois queria gozar junto com ela, e os dois machos assistiam aquilo tocando uma punheta. Nós gemíamos juntas de prazer e quando ela disse vou gozar, foi aí que chupei com mais vontade, ela gozou e eu mandei meu macho beber tudo e...
...Enfiei minha cara naquela boceta cheirosa e melada de gozo. A boceta era tão gostosa que não consegui parar de mamar, mamei tanto que fiz aquela vagabunda gozar novamente. Me levantei levei as duas para a cama mandei se arreganharem bem e realizei meu sonho, mamei duas bocetas simultaneamente, dois cheiros, dois tamanhos e dois sabores diferentes. Não dá pra descrever como era delicioso mamar o bocetão da minha preta e a deliciosa bocetinha da Marcia, enquanto eu me deliciava com as bocetas, elas se revezavam mamando a rola dele, e...
...Era muito bom ter meu macho naquela situação mais ao mesmo tempo, era um ódio dentro de mim por estar dividindo ele. Então resolvi ir realmente as vias de fato, falei pros dos machos que queria as duas pirocas dentro de mim, e que quando meu macho fosse gozar que derramasse seu leite todo em minha boca para eu beber seu leitinho.O moreno deitou e eu então sui sentando na piroca dele bem devagar até e enterrar tudo, comecei o sobe e desce enquanto meu macho enfiava sua piroca na vagabunda, se preparando pra comer meu cu(realmente eu me tornei uma verdadeira vagabunda por tudo que já tinha rolado). De repente meu nego pegou as bolinhas anais e começou a enfiar no meu cu, enquanto eu era fodida pelo moreno e ao mesmo tempo eu chupava a piranha. Cada bolinha que entrava no meu rabo eu gemia e pedia mais, a última como era muito grande toda vez que entrava me arrebentava toda. Meu puto pediu que eu expelisse uma por uma, e, foi o que fiz cada vez que saía mais a rola do meu filho da puta pulsava de tesão. Quando expeli todas as bolinhas ele veio com toda fúria e meteu sua piroca no meu cu. Eu fui ao delírio, era muito prazer tanto que não sabia se gemia, se mamava a piranha. Foram vários gozos simultâneos e falava; -Não parem eu estou louca por essas pirocas, me fodem gostoso seus viados...! A vagabunda pediu pro meu macho fuder ela e...
...Eu mandei que ela esperasse um pouquinho pois queria deixar minha nega completamente deflorada, mudamos de posição, fiquei deitado enquanto ele metia a rola no cuzinho dela, ela delirava e dizia...
...-Vai seus filhos da puta me fode, me arrebenta, me arromba todinha quero ficar toda dolorida sem sentar , quero gozar até desfalecer, vai mete com força ta muito fraquinho, quero pressão no meu cu, vocês não são homens não, me fode mais seus viados...
...Ouvindo isso socando com toda raiva ela urrava feito égua, e pedia mais e mais, eu socava com o saco doendo e percebia que Marcos já estava perdendo as forças. De repente ela deu uma gozada descomunal tamanho foi o grito da cadela, ele se afastou, ela saiu de cima do meu pau e deitou-se. Márcia se aproximou olhou minha nega nos olhos e a beijou na boca(coisa de cinema), parecia beijo de casal apaixonado, Márcia deitou numa posição oposta a minha nega de modo que as duas podiam roçar boceta com boceta. Gente era surreal! Enlouquecedor! Ver tudo aquilo rolar na minha frente, Márcia pedia para olharmos e ver que boceta com boceta era delicioso e minha putinha dizia...
...Não era isso que você tanto queria eu com outra vadia, então agora se delicia-se, veja minha boceta sendo esfregada na dela. Vamos gozar pra você beber o leite dela e o outro corno beber o meu. Vem moreno me da sua piroca pra eu mamar e seu corno da o seu pirocão pra essa vagabunda. No roça roça das duas xoxotas, nós íamos mamando aquelas pirocas e logo gozamos e os dois machos beberam nossos gozos feito...
...Dois bezerrinhos desmamados, bebemos todo aquele néctar, minha nega mamava a piroca daquele homem com gosto, chegava causar uma pontinha de ciúmes. Ele anunciou o gozo e a minha putinha mamava cada vez mais forte, ele falava com a voz tremula; -Toma leite sua vaca, filha da puta, bebe tudo sua piranha, não deixa cair uma gota...haaaaaaaa queee delíciaaaa! Ela como uma putinha obediente bebeu até a última gotinha, ainda passou a língua na última gota que ia pingar da cabeça daquela piroca e disse...
...Ta vendo seu puto como bebi toda essa porra que o moreno esporrou na minha boca? Nunca tinha bebido outro gozo de um macho além do meu porteiro, mais foi maravilhoso beber aquele gozo com meu homem olhando e se deliciando com sua vagabunda bebendo todo aquele leite que escorria pela minha garganta, enquanto aquela piranha chupava ele. Eu comecei a tocar uma siririca vendo ele sendo mamado gostoso por uma vadia...
...Não resisti a tanto tesão mais não perderia a oportunidade, pedi a Márcia para ficar de quatro, ela foi direto na direção da boceta da minha preta e abocanhou , deixando aquele rabinho bem empinadinho, eu empurrei bem devagarinho no cuzinho dela, ela implorou para eu não fuder pois seu cuzinho já estava todo esfolado, mais meu tesão era tão grande, que a segurei forte pela cintura e soquei naquele rabo gostoso. Ela chorava e pedia para eu parar, minha nega gozou na boca da vadia mais uma vez. Meu gozo já estava na porta até que não aguentei mais, joguei a vaca na cama e esporrei todo o meu leite em cima da sua boceta rosada. Eu desfaleci, sentei no chão e vi minha puta se erguer ir até a boceta da Márcia e beber todo o leite que eu havia esporrado naquela xoxota e dizer...
...Você acha que eu iria desperdiçar todo o leite que saiu da sua piroca., da piroca do meu homem que gozou com essa piranha e terminar essa foda sem o gosto do seu leite na minha boca?...
...-Claro que não minha cadela insaciável mais confesso que fiquei pasmo com tanta putaria. Olhei o relógio já eram 8:30 da manhã, tomamos um café e nos despedimos como se nada tivesse acontecido. mais nas nossas mentes Havia ficado a certeza que havia sido a melhor noite de nossas vidas!...
...eu nunca tinha me imaginado nessa situação, mais confesso que foi a melhor noite de nossas vidas. Realizei um desejo do meu porteiro que Amo tanto e tive uma noite de prazer plena. Espero que gostem muito, bjssss a todos e até muito breve!

Sobre este texto

NegaNegoCC

Autor:

Publicação:30 de setembro de 2012 21:38

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Casal

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 1.439 vezes desde sua publicação em 30/09/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*