Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Longe de casa...

Já fazia algum tempo que não dormíamos juntos, transávamos pelo menos uma vez na semana, porem só “rapidinhas”.
Combinamos então que no próximo feriado iriamos viajar. Reservei um hotel em um ponto turístico bem bacana. Chegamos ao local na sexta-feira no final da tarde, ela foi direto para o banho, colocou um vestido bem fresquinho e assim que ela saiu do banheiro pude ver partes provocantes de seu decote e de seu sutiã.
Deitamos na cama para relaxar um pouco da viagem longa, ela pegou na mochila um baralho e me convidou:
—Vamos jogar 21?
—Vamos?!
—Mas é um jogo diferente, quem perder precisa pagar um castigo!
Ao dizer isso ela pegou o telefone, ligou no bar e pediu uma garrafa de Tequila.
—Já entendi a brincadeira!
Saí perdendo, depois ela perdeu algumas (acho que de propósito), mas no final das contas eu havia tomado umas 5 tequilas e ela umas 2.
Percebendo que eu já estava meio bêbado ela me convidou:
—Vamos dar uma volta.
—E pra onde vamos?
—Vamos ao mercado, na padaria enfim... Vamos conhecer a cidade.
Saímos então direto para a padaria que ficava na frente do hotel.
Chegando lá sentamos naquelas cadeiras altas do balcão.
—O que você acha daquele prato ali. — falou apontando para o balcão sem nada.
Foi então que percebi que a superfície era espelhada, e refletia perfeitamente por baixo de seu vestido.
Ela estava sem calcinha. Na hora fiquei excitado. Ela percebendo passou a me provocar.
Girou na cadeira, cruzou e descruzou as pernas, aumentou o ângulo de abertura... Terminamos o café e fomos ao mercado.
Lá as provocações continuaram, havia poucas pessoas no mercado, ela foi até o final do corredor e ficou agachada de frente para mim, me deixando ver sua buceta totalmente aberta. Indo para o caixa, derrubou algumas coisas da prateleira, abaixou de forma que eu pudesse ver sua bunda inteira, os grandes e carnudos lábios de sua buceta, desta vez pude perceber que ela estava molhada.
Eu ainda sob os efeitos da tequila estava com tesão suficiente para pegá-la em qualquer um daqueles corredores mais vazios. Mas saímos do mercado.
Andando pela rua ela agia com naturalidade, e eu só conseguia pensar que ela estava sem calcinha com a buceta completamente melada.
Já há 1 quarteirão do hotel, ela viu uma loja de sapatos:
—Gostei de uma sandália desta loja, acho que vou lá provar. Mas você vai ficar aqui na vitrine.
Só obedeci e fiquei observando-a.
Ela chamou o vendedor, escolheu alguns pares de sandálias, se sentou e ele se abaixou a sua frente para auxiliá-la. Ela então abriu levemente as pernas, percebi que ele não sabia onde enfiar a cara. No terceiro par ele já não podia disfarçar o volume em sua calça. E ela agindo com naturalidade se levantou e saiu da loja sem levar nada.
—Chega de passeios, vamos de volta para o hotel!
Chegando no quarto a primeira coisa que fiz foi arrancar seu vestido e seu sutiã. Ela deitou na cama me esperando.
—Nada disso, você não está toda exibida hoje?! Vem já pra cá. — fui em direção a sacada.
Estávamos no 18º andar. Coloquei-a de frente para a rua empinei a sua bunda e comecei a penetrá-la. Com uma das mãos acariciava seus seios e com a outra sua buceta.
—Olha pra sacada do prédio da frente. — Havia percebido uma movimentação.
—Hum, tem uma pessoa nos olhando... E ele está se masturbando!
Ao perceber isso sua perna ficou mole com um gemido ela disse “Goza comigo”.
Naquele instante enchi sua buceta. Logo em seguida a fiz gozar ainda ali com os seios a mostra. Largamos janelas e cortinas abertas do jeito que estava e nos esparramamos na cama até o dia amanhecer.


Sobre este texto

Noivo

Autor:

Publicação:9 de novembro de 2011 23:56

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Exibicionismo

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 193 vezes desde sua publicação em 09/11/2011. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Dutra
    Postado porDutraem2 de fevereiro de 2013 11:27

    Estou precisando disso ... há se minha mulher se portasse assim ... belo conto

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*