Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Segredo da prima

Era um feriado prolongado, eu tinha apenas 17 anos, estava reunido com boa parte de minha família na casa de um tio no interior de Minas Gerais. A família muito grande, seria inevitável que algumas pessoas precisariam dividir o mesmo quarto. Mas eu nem estava preocupado com isso.
A primeira das 3 noites que passaria lá foi chegando, as pessoas foram indo dormir e restava eu e minha prima na sala assistindo TV.
Minha prima, 2 anos mais velha que eu, morena, cabelos longos cacheados, tinha seios firmes, cintura fina e lábios carnudos.
Ela anunciou que iria tomar banho. Fazia muito calor, eu já estava caindo de sono, mas me mantive acordado pois queria vê-la saindo do banheiro.
E a espera valeu a pena, ela estava com um short bem curto que fazia conjunto com uma camisola de algodão, visivelmente sem sutiã.
Sentou-se no sofá sobre sua perna esquerda e com a direita ela pisava no acento. Me estiquei disfarçadamente pra tentar observar alguma coisa ali, sabia que daria pra ver, mas não tive coragem de me virar assim que ela sentou. Me levantei para ir dormir então consegui olhar bem para suas pernas e parte de sua virilha que estava aparente, o que já seriam suficientes para meus sonhos da noite toda.
Entrei em um dos quartos havia apenas uma cama de casal vazia, no mesmo quarto uma beliche onde dormiam outros 2 primos, me deitei e logo pequei no sono pensando nas pernas de minha prima.
Não sei depois de quanto tempo que eu estava ali, percebi que havia mais alguém na cama, de costas, vi seus cabelos cacheados e o contorno de suas formas sob o lençol.
Ela começou a se mexer na cama, rapidamente virei o rosto e fingi que estava dormindo. Ela se virou para o meu lado senti o seu seio encostar em meu braço. Ainda fingindo que dormia, me virei na cama ficando de barriga para cima, dava para ver o tamanho de minha excitação mesmo no escuro. Queria descobrir se ela estava se encostando em mim propositalmente ou por acaso. Mas ela não se mexeu mais e acabei pegando no sono novamente.
Quando acordei, ela já não estava mais na cama. Foi logo cedo visitar uma amiga e só voltaria tarde.
Passei o dia todo pensando naquela noite e como seria a próxima.
Quando minha prima voltou já estavam quase todos dormindo, e eu fui para a cama de casal novamente. Ela tomou banho e veio para a cama, desta vez eu não fingi estar dormindo, quando ela se aproximou da cama eu lhe dei boa noite. Ela se deitou com a cabeça para o lado de meus pés. Nunca havia prestado atenção de como os pés dela eram bonitos. Esperei ela pegar no sono e coloquei a mão sobre seus pés, sua pele era macia e perfumada, não me contive e fui descendo minha mão até chegar em seu joelho. Tomei um susto com ele se mexendo e parei por ali.
Neste momento ela começou a subir na cama fiquei estático, sentia um tesão, mas com um enorme frio na barriga que fazia minhas pernas tremerem. Ela com a ponta dos dedos puxou para si o elástico da minha bermuda colocando-a para baixo, deixando meu pau para fora, ele ainda não estava duro (acho que o nervoso era maior que o tesão), minha prima começou a brincar com ele, passou a mão, os dedos, em questão de segundos estava ereto, com 2 dedos ela o puxou deixando a glande aparente, senti sua língua contorna-lo. Segurei sua coxa com força desci a mão apertando sua bunda, ela seguiu seus movimentos.
Senti um gozo suave escorrendo livremente para sua boca, ela segurou com firmeza e engoliu até a última gota.
Minha mão que estava em sua bunda agora estava no meio de suas pernas. Ela estava completamente molhada, seu clitóris inchado, ela tremia, sua perna esticava e relaxava desordenadamente. Ela então se virou ficando de frente para mim. Segurei seus seios com força, consigo lembrar até hoje da sensação do toque deles em meus lábios. Sua mão voltou para meu pau, e percebi que mesmo após o gozo ele estava ali do mesmo jeito, começamos a nos masturbar um ao outro, não demorou muito para que eu gozasse novamente, nunca havia gozado assim 2 vezes tão rápido. Em seguida foi a sua vez, ela deu um suspiro, segurando meu braço com força, em seguida, enquanto se contorcia, retirou minha mão de onde estava.
Ela voltou a se virar para meu pés, e pegamos no sono.
Na última noite não dormimos mais na mesma cama, e ela nunca nem sequer tocou no assunto, hoje não temos mais tanto contato, mas com frequência me pego fantasiando coisas com ela.

Sobre este texto

Noivo

Autor:

Publicação:24 de novembro de 2011 02:17

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Fetiches

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 241 vezes desde sua publicação em 24/11/2011. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*