Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

A Estagiária

A ESTAGIÁRIA



Aqui no escritório temos uma estagiária de nome Samara que trabalha mais diretamente comigo. Ela é estudante de psicologia. Se não estou enganado está cursando o penúltimo Semestre. Tem apenas 24 anos. Filha de pais catarinenses que vieram parar aqui em razão do trabalho do pai, que é militar. Tem, portanto, as características físicas dos brasileiros descendente de europeus que muitos nos ajudaram a desenvolver aquela região do País, os quais deixaram suas marcas na cultura, na lavoura, nas comidas e, naturalmente, na genética, cujos traços se mantêm visíveis no resultado da miscigenação entre as pessoas que vieram da Europa com as populações locais ou de outras regiões do mundo, aqui presentes.

Pois bem, Samara é o resultado dessa união de povos. Alta, 1,78cm, branquinha, loura natural, compleição física mimosa, deliciosa mesmo. Embora mulherão feito, guarda alguns traços de adolescente rebelde. Uma dessas manias, digamos assim, é o modo como se veste.

Antes porem, me deixem explicar pra vocês onde trabalhamos. Sou sócio da Marcia, tia da Samara, num spar que montamos na região serrana de Bela Vista, o qual tem um atendimento intensivo nos finas de semana, sem prejuízo para os que querem desfrutar, a semana inteira, do ambiente agradável do lugar. Fica a 20 km do centro de São Leopoldo. Pertinho, portanto.

No período de aula Samara nos ajuda mais nos finais de semana, de sexta à noite a domingo a tarde. Ficamos os dois trancados horas no escrito, elaborando orçamentos, verificação as fichas dos clientes, montando grupos de atividades, examinando a disponibilidade de itens de consumo e a necessidade de reposição de estoque, dentre outras infinidades de tarefas.

Sua mesa fica em frente a minha e geralmente ela esta vestida como uma adolescente que vai para a balada. Saia minúscula que em qualquer movimento deixa à mostra a calcinha. Acho que conheço sua coleção inteira são quase todas do tipo fio dental e transparente. As vezes percebo que ela força um pouco a barra e abre as pernas mais do que seria necessário para estender a mão ate a impressora, que fica ao seu lado, para pegar um documento ou outra coisa qualquer. As vezes, além dela abrir as pernas mais que o necessário, mantem as coxas afastadas demoradamente e, me olha com um sorrisinho nas lábios como se perguntasse gostou da minha periquita?

No final de semana passada ouvi sem querer o final de uma conversa dela com uma amiga.
- Fulaninha, pois eu gosto de calcinha fio dental na frente também. Tu nem sabe como e gostoso, a calcinha fica rosando no grelo e assim a buceta fica sempre melada de tezão. Confesso que fiquei a semana pensando naquilo, imaginando aquelas beiços rosados sendo separados pela calcinha. Tudo melado! Chegava a sentir o cheiro gostoso de buceta excitada.

Final de semana, Samara chegou foi cedo na sexta. Entrou na sala e foi logo dizendo.
- Sabe dr. Ricardo, hoje eu faça aquela arrumação na estante que você me pediu.

Ela estava deliciosa vestida numa sainha de xadrez, como sempre muito pequena, deixando de fora aquelas coxas grossas cobertas de pelinhos doirados. Quase fiquei sem fala pensando naquele monumento subindo e descendo da escada arrumando a estante.

- Muito bem, quando vai começar, perguntei

- De imediato, vamos aproveitar que cheguei cedo, estão quase todos em atividades externas. Podemos fazer tudo sem pressa, com certeza ninguém virá nos incomodar. Concordei com um gesto de cabeça.
- Vou rapidinho ao banheiro, volto já.

De fato, em poucos segundos estava de volta e, como fazíamos ás vezes, deu a volta na chave da porta.

- Assim trabalhamos mais concentrado, justificou.

Ela começou arrumando as gavetas e prateleiras de baixo. Ficava sentada num banquinha ou de cócoras, virada para a instante, sempre com as pernas abertas. Eu só imaginava a visão. Estava muito excitado. Deu vontade de pegar no pau. Botei pra fora e fiquei mexendo nele. Estava muito duro! Vez ou outra ela olhava pra mim e sorria, mostrando os belos dentes emoldurados pelos lábios vermelhos carnudos.
- Agora preciso de ajuda, vou subir na escada para arrumar a parte de cima. Você pode na ajudar. Perguntou com num tom meloso.

Arrumei rapidamente a piroca e levantei da cadeira tentando disfarçar o volume na frente da calça.
- Segure que vou subir, disse ela já na metade da escada.

Quando chegou à altura desejada, cerca de meio metro a cima da minha cabeça, não resisti olhei pra cima e o que vi foi do outro mundo. Ela estava exatamente acima da minha cabeça as pernas abertas com a buceta totalmente nua, os labos afastados rosadinha e molhada. Ainda notava-se bem clarinho quase se confundido com a pele branquinha, a marca do minúsculo biquíni que usava para tomar banho na piscina. Ela não se dando por satisfeita dobrou as pernas e empinou a bunda gostosa, na posição que eu estava a visão era a melhor possível da buceta, do grelinho sobressaindo e do cuzinho, rosado piscando.

Não resisti, subi os três degraus da escada que me possibilitava alcançar aquele rabo gostoso. Meti a cara dentro, chupei o grelho, passei a língua no cuzinho dela, meti a língua dentro da buceta. Ela se esfregava, arreganhava o rabo todo, se contorcia, gemia baixinho, pedia que eu chupasse o grelo ao mesmo tempo colocasse dois dedos dentro da buceta. Metesse ate o troco e ficasse metendo e tirando. Com ala estava muito melada ouvia-se aquele barulhinho gostoso de buceta sendo fundida. Sentia o frescor da sua pele macia e perfumada. Subi pela perna meio que cheirando meio que lambendo, continuei nas coxas nas coxas ela ardia de tezão, estava toda arrepiada, gemia sentindo minha boca no seu grelo.

Mais alguns instantes ele desceu e ficou de quatro no meio da sala

- Mete no meu cuzinho, adoro.

Esfreguei o cacete dentro da buceta para ficar melado e meti bem de vagar, sentindo o cuzinho dela latejando de tezão. Eu seguia o movimento cadenciado, ritmado, entrando e saindo daquele rabo delicioso. Para alcançar a satisfação total, enquanto eu metia no cuzinho, ela se masturbava avidamente. Metia dois ou três dedos na buceta. Tirava e massageava o grelo. Repeti esses movimentos varias vezes ate que não aguentando mais gozamos juntos.

Naquele dia Ricardo foi para casa mais cedo. Estava exausto. Seu corpo desacostumado de tanta movimentação, pelo menos daquele tipo de esforço, começava a ficar dolorido. Ele e a mulher Susana há tempo não tinham relação. Queria chegar logo em casa, tomar um bom banho, jantar e cair na cama. Ainda bem que amanha é sábado e posso chegar no spar um pouco mais tarde, pensou enquanto dava partida no carro.

Susana estava sentada num restaurante com a estagiária Samara e com um senhor de palito preto. Os três conversavam animadamente.

- Tudo ocorreu exatamente como previmos, comenta Susana, enquanto os outros dois acenam com a cabeça concordando.

- Caiu como um patinho, continuou Susana.

- Patinho nada, retrucou Samara. E porque você não viu a posição que fiquei. Nenhum homem resistiria a este corpinho se oferecendo. Enquanto falava fazia um remelexo no corpo.
Susana fez um gesto de quem não gostou do assanhamento da estagiaria.

- Amigas se acalmem, o importante e que pegamos o Ricardo. Amanha mesmo junto as provas, tendo como principal a fita com os dois transando, e dou entrada no pedido de divorcio litigioso. Como ele tem pavor a escândalo, fácil, fácil vamos deixar o desgraçado pelado.

E caíram os três na gargalhada.

Sobre este texto

Paulo Ricardo

Autor:

Publicação:30 de novembro de 2015 23:28

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Jovens

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 30/11/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • anonimo
    Postado poranonimoem11 de dezembro de 2015 21:22

    Gostaria de te fode gostoso com meu pauzao mando foto zap 19 993753745beijos

  • Galateia
    Postado porGalateiaem2 de dezembro de 2015 00:25

    Delicioso

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*