Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Um dia dos meus 14 anos

Tenho 14 anos, todos me acham bem gostosa, peitos enormes, bunda bem formada e redondinha, corpo bem delineado... Enfim o sonho de qualquer rapaz ou ate homem.
Um dia meus pais chegaram me dizendo que iria ficar sozinha o dia inteiro porque eles iriam em negócios, e o vizinho José iria ficar comigo.
O vizinho José tinha 36 anos, era um homem bem feito, embora as vezes um bocado resmungão.
Nesse dia decido que iria provoca lo. Estava numa idade de querer experimentar o sexo, e aquela pareceu me a altura ideal, pois já estava a ficar cansada do consolo que escondia no meu quarto. Passados uns minutos o senhor José chegou e eu decidi começar com o meu "jogo". Quando senti o portão da frente abrir sentei me no sofá de pernas abertas e como estava de saia via se tudo o que eu tinha. Ele entrou e abriu muito os olhos. Eu me fingi surpresa e me apressei dizendo - Descupe não sabia que iria chegar agora! ele disse que estava bem. E em seguida sentou se no sofá ao meu lado . Eu deixei cair "sem querer" uma caneta ao chão e me apressei em apanha la. Dobrei me e o senhor José conseguiu ver meu fio dental. Reparei que ele estava excitado pela altura das calcas, mas fingi que nada se passava. Passado um bocado disse - Senhor José eu vou tomar um banho, já venho.
Sabia que ele viria atrás de mim, quando eu estivesse na banheira. Entrei no meu quarto, tirei meu consolo da gaveta e entrei na casa de banho enrolada numa toalha que me dava pouco abaixo da bunda. Me sentei no chão e comecei a masturbar me com o consolo. Reparei que o senhor José me via pela ranhura da porta. Eu estava toda molhadinha e gemia com metade do consolo enfiado pela minha bucetinha. Senhor Jose abriu a porta e eu me fingi surpresa e exclamei " Senhor José que você esta fazendo". Reparei que seu pau estava duro. Ele me disse " Você quer festa? Então vai te la" ele me abriu as pernas e enfiou seu pau pela minha buceta. Ao principio doeu mas depois me a=habituei a sensação de dor. Ele me espremeu meu peito e raspou seu pau nele. Me obrigou a fazer um broche e eu lambi seu pau todinho. Depois ele começou a deitar sua esporra e disse para eu a beber. Ao principio na consegui mas depois me habituei ao sabor. Ele me pediu para eu lhe fazer uma massagem no pau e nas suas bolas, eu fiz e quando acabei de faze-la, ele começou a chupar minha buceta. Enfiou sua língua dentro dela e em seguida enfiou seu pau de novo dentro dela. Começou a fazer movimento vai-vem, me deixando louca. Eu gemia de puro prazer, em seguida ele me sentou de frente para ele com as pernas abertas e começou a mexer com as mãos na minha buceta e eu no pau dele. Ele se endureceu. De seguida pegou no meu consolo e disse " Deixe me enfiar" eu deixei e ele começou a enfiar direito na minha bucetinha, e lambendo. Eu estava toda molhadinha e cansada. Mas ainda consegui que ele repetisse o seu movimento vai-vem dentro da minha buceta, ja molhada e bem excitada. Quando acabamos lavamos tudo para nao deixar nem um vestigio. Senhor José me deu meu consolo e disse " Você e bem gostoza, temos de repetir mais vezes, mas não podemos contar a ninguém percebido? Fica um segredo, e não se finga de vitima que você pediu" eu concordei. Ele foi embora para sua casa e me deixou sozinha. Quando meu pais chegaram e me perguntaram por ele eu disse que ele tinha tido uma emergência e que tinha ido embora. Eu e senhor José fizemos sexo mais 2 ou 3 vezes. Mas depois acabou. Mantive mos nosso segredo e seguimos com nossas vidas.

Sobre este texto

Pessoa

Autor:

Publicação:7 de julho de 2013 20:06

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Fetiches

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 612 vezes desde sua publicação em 07/07/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • jorge
    Postado porjorgeem11 de julho de 2013 08:26

    gostei muito, estou de pau duro pensando em vc

  • Isabel
    Postado porIsabelem8 de julho de 2013 10:15

    delícia de conto, adorei ler sua história me pareceu muito real.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*