Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

A comissária

Eram 5 horas da manhã quando o despertador tocou, me acordando para a minha tão esperada viagem aos Estados Unidos. Levantei ainda sonolento, mas, logo fui despertando ao tomar um delicioso banho. Ao me vestir, fui pegando as primeiras peças de roupa que via pela frente, mas, ao me lembrar da última ida aos States, pensei: “será que vou comer alguma safada nesse voo de hoje?”. Foi então que escolhi melhores vestes para uma possível ocasião sexual durante o voo.

O check-in estava marcado para as 8 horas da manhã, cheguei no exato momento e realizei todos os procedimentos necessários para embarcar. Sentei no saguão de embarque e aguardei ao dado momento de entrada na aeronave, um Boeing 747.

Já eram 9:30 da manhã e todos os passageiros andavam em fila para entrar no avião. No exato momento em que entro na aeronave, uma aeromoça com os seus 1 metro e 75 centímetros de altura (por conta do salto que utilizava), loira, olhos cor de mel, pele impecavelmente bronzeada, vestida com a farda da companhia – a qual lhe valorizava as curvas perfeitas do seu corpo –, disse-me com um belíssimo sorriso:

- Bom dia, senhor. Boa viagem!

Imediatamente pensei: “esta é a gata do voo! Tem que ser ela!”.

- Obrigado. Para todos nós! (Respondi em seguida, com um sorriso maroto e uma piscada de olho).

Procurei o meu assento e me preparei para a viagem. Enfim, estávamos iniciando a partida.

Já a 50 mil pés do solo e tendo realizado 1 hora de percurso, o grupo de comissários de bordo iniciou a movimentação para a entrega do primeiro lanche. Para a minha sorte, estava no meu corredor a tal belíssima aeromoça. Ao chegar a minha vez, perguntou:

- O que vai querer para beber, senhor?

- Como já tomei meu café da manhã, quero um pouco de uísque para alegrar um pouco a minha viagem, querida. Com 3 pedras de gelo, por favor. (Respondi, com mais um sorriso e outra piscada de olho).

Prontamente fui atendido e, o melhor, ela captou a “maldade”. Com mais sorte do que o comum, a maravilhosa comissária repetiu o sorriso e piscou de volta, me deixando louco a espera de uma oportunidade. “Vai chegar o momento em que muitos vão tirar um cochilo. Nesse momento, irei até a gostosa!” pensei.

O tempo passou e os passageiros já começavam a descansar, já que a viagem ainda seria longa. Era o momento de me levantar e ir até ela, que estava sozinha organizando o pequeno setor de responsabilidade dos comissários.

- Sou o Carlos, e você é?

- Mariana, senhor. No que posso ajudá-lo? (sorriso safado e uma maravilhosa olhada de baixo para cima).

- De onde é você, Mari? Posso te chamar assim?

- Prefiro que seja Mariana, senhor. (Respondeu a moça, que, ao olhar-me bem, deixou escapolir um sorriso) - hihihi...

- Por que sorri assim? Já percebeu que me deixou louco, não foi? (Respondi com um sorriso descarado e ajeitando o volume denso que exibia a minha calça).

Antes que completasse a minha fala, a loira olhou para os lados e ao ver que estávamos em certa “privacidade”, apertou com gosto o meu cacete, extremamente duro.

- Gosto de homens assim, sem escrúpulos. Você parece ser muito gostoso. (Disse a safada Mariana).

- Só depende de você para provar, delícia! Estou desejando tocar e sentir o calor suado da sua buceta. Só de imaginar...

- Nunca me envolvi com nenhum passageiro durante o voo, Carlos. Mas confesso, notei a sua vontade logo ao entrar no avião. Aquela piscada e sorriso me conquistaram. O que vai fazer quando pousar nos States? (Interagiu completamente entregue, a deliciosa aeromoça).

- Isso só quero pensar ao chegar. Estou vidrado em você. Entra no banheiro e eu vou em seguida. Vai ser inesquecível! (Sugeri com um ar de excitação insaciável).

- Carlos, se me pegam nessa situação...

- Relaxa e entra logo. Ninguém vai pegar!
Ela cumpriu imediatamente com o pedido e entrou no pequeno compartimento. Dei uma averiguada no local e percebi uma quietude favorável a minha situação. Entrei imediatamente no banheiro e tranquei a porta. Olhei para aquela loira maravilhosa e agarrei-a beijando-lhe a boca macia, um beijo que acendeu ainda mais o meu desejo por esta mulher.

Tudo foi ficando mais quente e sem muito demorar, tirei-lhe a blusa e enfim, pude ver os maravilhosos seios seguros pelo sutiã. Arranquei-lhe o tal “protetor” e apertei-lhe os seios! Que delícia!!! Fui com tudo e a fiz gemer de tesão ao chupar e lamber os seus deliciosos mamilos! Levantei-lhe a saia e rapidamente retirei a sua calcinha (estava ainda mais perto do paraíso. Naquele momento, desejava que o tempo parasse e o voo fosse ainda mais longo). Pus o meu pau para fora e, ela segurou-o com força, subia e descia a mão, como se estivesse sentada nele! A fiz sentar na pia e sem muita demora comecei a chupar aquela buceta lisa, rosada, molhada e cheirosa!!! Chupei, lambi, enfiei e acariciei com os dedos, deixando-a cada vez mais louca! Foi então que ela pediu com muita vontade:

- METE!!! METE ESSE CACETE GOSTOSO AGORA!!! FODE A MINHA BUCETA, CARLOS!!!

- Não via a hora, sua gostosa!!! Vou te comer como ninguém antes!!! (Sussurrei-lhe no ouvido).
Levantei e encaixei perfeitamente o meu pau naquela buceta quente e molhada! Empurrava com força e ela não ficava ainda mais fervorosa! As mãos seguravam-lhe e acariciavam-lhe os seios, com os mamilos duros de tesão! Que delícia!!! Era um momento maravilhoso que vivia! Estava metendo com muito prazer, e sussurrava safadezas em seu ouvido. Ela ouvia e gemia baixo, para que não fossemos descobertos. Era o momento mais gostoso da viagem, senti aquela buceta contraindo, molhando-se cada vez mais, gozando no meu pau e, um sorriso incrível era visto em seu rosto. Foi então que eu percebi que podia chegar também ao meu clímax, mas não podia gozar naquela buceta. Retirei o pau do paraíso e nos ajeitamos rapidamente, para que ela pudesse fazer um boquete nunca feito antes!!! Ela chupava e mexia com as mãos no meu saco simultaneamente, me deixando ainda mais louco e pronto a jorrar gala na sua garganta!!! Ela continuava sem parar, queria me fazer gozar a gozada mais gostosa da minha vida! E fez!!!

- aaaaaahhhhhhhhhhh... (Soltei todo o ar que havia prendido nos pulmões). Que delícia, que gozada gostosa!!!!!

Gozei-lhe toda a boca. Sem nem pensar duas vezes, ela engoliu todo o meu líquido e, por fim, lambeu os lábios.

Nos ajeitamos rapidamente. Trocamos telefones e nos entreolhamos. Saímos discretamente da cabine. Era certo, iríamos fuder novamente! Mas não naquele voo.

Carlos Futre

Sobre este texto

player

Autor:

Publicação:9 de dezembro de 2012 17:06

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Voyeurismo

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 1.143 vezes desde sua publicação em 09/12/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*