Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Aluna quente...

Aluna quente...
Eu estava no meio do curso de engenharia, quando resolvi dar aulas particulares de guitarra e violão.
A coisa deu tão certo, que metade da turma fazia aula comigo, e eu estava arrecadando uma boa grana, e ajudando meus pais com as mensalidades da faculdade, além do material, que era bem caro.
Passado algum tempo, um colega de classe veio conversar comigo, dizendo que sua irmã estava abrindo uma escola de música na região do Brooklin, aproveitando para convidar-me a dar aulas no local.
Dei uma ajeitada na minha agenda, e acabei fechando alguns horários e comecei o novo trabalho, mas mantendo minhas aulas particulares também.
Como a escola estava começando, os alunos eram em sua grande maioria curiosos, e acabavam desistindo assim que as dificuldades começavam.
Uma de minha alunas era uma coroa bem interessante, e muito discreta.
Por muitas vezes, vinha com calças bem apertadas e um perfume que me excitava com facilidade.
Mas como professor que era, mantinha minha discrição e controle, para ela não perceber.
Em uma das aulas, eu estava com uma calça social, e por ser mais larga, meu pênis acabou ficando mais volumoso, e para piorar a situação, acho que me excitei um pouco além da conta aquele dia, deixando as coisas mais visíveis.
Mesmo assim, só fui perceber isso, quando fui passar um exercício para ela, e percebi que estava olhando para meu pênis de forma disfarçada.
Eu acabei ficando mais duro ainda, e acho que meus 19 cm ficaram bem evidentes...rs
Depois desse dia, acabei ficando muito intrigado com a possibilidade de alguma sacanagem com essa minha aluna, e passei a deixar meu pênis fora da cueca nas aulas, e aquilo me deixou mais confiante, já que ela realmente ficava olhando, de forma discreta.
Como ela não era uma aluna muito boa, eu resolvi brincar com ela e falei que se ela não estudasse, eu iria lhe dar algumas punições.
Aquilo acabou quebrando o gelo, e logo de cara ela errou algumas mudanças de acorde e eu falei que iria puní-la, mas sem pensar em nada a respeito.
Na hora que eu disse isso, ela logo insinuou se eu iria dar umas palmadas nela, e eu rapidamente me assustei, mas ao mesmo tempo aproveitei a deixa.
Eu disse, “vou sim”, e mandei ela levantar e colocar o violão na estante.
Ela levantou-se rindo e eu tremendo de excitação, virei-a e dei dois tapinhas bem fracos em sua bunda gostosa.
Ela riu e logo segurou minha mão, e me puxou para um beijo bem sacana e cheio de línguas se entrelaçando.
Ao mesmo tempo, segurou meu pau com força e disse que não aguentava mais de tanto tesão.
Eu fiquei muito assustado e pedi que esperasse eu trancar a porta da sala, já que era uma escola, e por sorte, havia uma chave na fechadura.
Quando voltei para ela, logo agarrei-a em pé, e saquei meu pau para fora.
Ela estava muito excitada, e começou a manipular meu pau com as mãos violentamente enquanto nos beijávamos.
Eu passava as mãos em sua bunda, e mordiscava seus seios por cima da blusa, quando ela ajoelhou-se e engoliu meu pau com uma vontade maluca de chupá-lo.
Fiquei em pé com as calças arreadas, e empurrando sua cabeça freneticamente, enquanto ela chupava com força e rapidez.
Eu não iria aguentar muito tempo, e ela percebendo minha excitação, chupou mais gostoso ainda até eu jorrar toda a porra que eu tinha para gozar em sua boca.
Ela manteve-se com meu pau na boca enquanto eu gozava, mas gemia de uma forma que eu fiquei muito mais duro ainda, e foi demais ver minha porra escorrendo pelo seu queixo e pescoço.
Ela engoliu cada gota, e levantou-se me olhando e dizendo que estava louca por isso a muito tempo, mas que não transaria comigo por ser religiosa.
Eu respeitei sua condição, mas disse que em todas as aulas ela iria fazer aquilo de novo, e durante cerca de 3 meses, ela me chupou em todas as aulas, sendo que em algumas oportunidades, por duas vezes, já que a escola estava vazia e eu estava com as chaves para fechá-la quando saísse.
Infelizmente eu não consegui comê-la, embora tivesse tentado por muitas vezes, mas a religião para ela era mais importante e não quis perder aquelas chupetas maravilhosas que ela fazia.
Aliás, se por acaso ela ler esse conto (vai saber...rs), me procure, que ainda temos tempo para recuperar esse atraso..rs

Meu e-mail é o [email protected], e caso tenha algum comentário, fique a vontade para enviar-me. Obrigado!

Sobre este texto

Rik

Autor:

Publicação:19 de julho de 2014 17:11

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Heterossexual

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 19/07/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*