Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

MENINAS NO CIO - FINAL

MENINAS NO CIO - FINAL
Dias se passaram.
Naquela tarde, Rodrigo chegou cedo em casa. Verificou que seus pais não estavam. Dirigiu-se então para o quarto de Débora. Esta abriu a porta para ele, se atirando em seus braços.
Foi assim durante aqueles dias.
Débora era insaciável. Não se cansava de fazer sexo com Rodrigo. Este estava totalmente envolvido com a irmã, tanto que acabou se esquecendo de Cristine...

Cristine, porém....

Cristine estava nua, e seu esplendido corpo se movia, a medida que Diego a estocava por trás.
Eles faziam amor em silêncio, pois seus pais estavam em casa.
Nos dias anteriores, foram a um motel fora da cidade.
Porém, naquela tarde, ambos estavam sem dinheiro, e o jeito foi se encontrarem em casa mesmo.
Cristine chegara, louca de vontade de ficar com o irmão. Para sua sorte, ele estava em casa. Não deu outra. Diego a arrastou para o seu quarto, e logo a deixou totalmente nua.
Beijou-a por inteira, deixando a garota louca de desejo.
Depois de a deixar exasperada de tesão, Diego comeu a irmã. Comeu com vontade, com desejo louco, metendo seu pau enorme naquela buceta deliciosa e apertada.
Cristine fazia juras de amor aterno ao rapaz, enquanto o cavalgava.
Diego não teve como evitar. Esporrou dentro da irmã. Esta chegou ao orgasmo n vezes.
Ela então desmonta do irmão, vendo aquele pau grosso sair de dentro de si.
Ela gostava de ver o pau dele daquele jeito, latejando, grosso, escorrendo porra... Ela o punhetava, deixando-o doido.
Cristine ficava horas e horas na cama com o irmão.
Estava louca de tesão pelo rapaz, e ele por ela.
Também havia se esquecido do seu namorado, o Rodrigo...

Um dia, ela estava saindo da escola, quando deu de encontro com ele.
— Rodrigo! — exclamou a moça, surpresa.
— Cris! — devolveu ele. — que surpresa!
Ela riu.
— Parece da primeira vez que nos vimos... rsss
— É mesmo. Onde vc andava?
— Vc também sumiu. O que andou aprontando?
— Estudando. Sabia que vc também estava, por isso não liguei... não queria atrapalhar — inventou ele.
— Que coincidência! Eu também não te liguei por isso... kkkk
— Mas eu tava cheio de saudade de vc... vc nem imagina — disse ele, olhando-a, achando-a mais linda do que nunca.
— Ora, Rodrigo, não me olha assim... rsss
— Vc sabe como amo vc... e como te quero... — diz ele, comendo-a com os olhos.
Ela percebe o desejo do rapaz por ela, e fivca excitada, muito excitada.
— Meu amor, eu também te quero... muito — diz ela.
— Vamos sair daqui?
— Rsss... onde vc quer me legar, hein?
— Adivinha...
Os dois foram a um motel. Rodrigo não se agüentava mais de tesão.
Cristine era gostosa. Gostosa demais. Despertava um tesão enorme nele. Aquele corpo tesudo, aquele rosto lindo, aquela boca deliciosa... Cristine era um sonho, um delicioso sonho.
Assim que chegaram a porta do quarto do apartamento que haviam alugado, Rodrigo já passava a mão na bunda da namorada.
— Rodrigo, tenha modos... rsss
Ela gemeu quando sentiu a mão se enfiar sob a calcinha, e a mão dele lhe apalpar as gostosas nádegas.
Um dedo se insinuou, tocando sua intimidade.
— Rodrigo... seu louco... — disse ela.
Entraram no quarto, e se atracaram num longo e ardente beijo.

Rodrigo e Cristine esquecem seus irmãos nesse momento. São somente os dois naquele quarto do motel.
Cristine está linda como sempre com uma mini saia branca e uma camisa azul escuro, com um decote que faz Rodrigo ter toda a visão dos seus seios.
Os dois se deitam na cama, Rodrigo tira a blusa de Cristine e fica olhando aqueles belos seios com aquele sutiã vermelho de matar qualquer um...
— Cris, você é linda demais, muito gostosa... que corpo! cada vez que te vejo assim tenho mais vontade te te comer todinha, chupar esses seus peitos até você gozar...
— E ta demorando porque pra fazer? Vem, Rodrigo, vem que eu te quero dentro de mim.

Rodrigo, tira aquele sutiã de Cris, e ela lhe tira a camisa...
Rodrigo começa a chupar seu peito e com a mão massageia o outro.
— Nossa, que delicia meu amor... chupa meu peito... ooh
— Seus peitos são um delicia, minha gostosa.
Cris desce com sua mão e passa por cima da calça a mão no pau de Rodrigo, que já esta latejante...
Rodrigo se arrepia com aquele toque...
Cristine sempre o deixava louco com apensas um toque, ela era gostosa demais...
Ele se levanta e retira sua calça e cueca.
Cristine por sua vez retira sua saia e fica só com uma calcinha fio dental vermelha muito gostosa...
Por mais que ela já tenha visto aquele membro enorme de Rodrigo, fica impressionada sempre, seu tesão aumenta cada vez mais...
— Vem, meu amor, vem meu gostoso...
Rodrigo deita na cama e Cristine sobe em cima de Rodrigo e começa chupar aquele membro que mal cabe em sua boca, chupa cada pedacinho, dando leves mordidinhas e com sua mãe acariciando suas bolas...
— Nossa, Cris, minha tesuda... aaaah... que delicia... que boca tesuda...
Rodrigo com sua mão alcança os peitos de Cristine e brinca com eles, se segurando para não gozar na boca da namorada...
Assim ele a tira dali e a joga do lado da cama, e começa a chupá-la...
Cristine está louca, seu quadril mexe no compasso do movimento da língua de Rodrigo, fudendo com aquela boca gostosa.
— Que delicia Rodrigo, me chupa gostoso.... aaaah.... Rodrigo eu vou gozar...
— Isso, minha tesuda, goza na minha boca...
Rodrigo aumenta os movimentos com sua boca até que Cristine não aguenta e goza Sem parar, Rodrigo continua chupando... gosta de sentir o sabor daquela buceta na boca... gosta de sentir aquele cheiro invadir suas narinas... Cris é uma fêmea no cio, louca para fuder...
Em sua mente vem Diego e sua gigantesca pica... Ela se excita ainda mais... Diego metendo aquele pau enorme dentro dela, fazendo Cris de mulher, uma mulher gostosa e fudedeira...
— Huuum... só você pra deixar assim meu amor.... — diz ela, sentindo todo o ímpeto de Rodrigo.
Rodrigo pega seu pau que já esta latejando, e não vê a hora de entrar naquela buceta apertadinha de Cristine, mas antes de qualquer coisa começa a provocá-la.. Pega seu pau e passa por toda sua buceta que está toda molhadinha de novo,
— Para de me torturar, me fode, me come gostoso... aaahh, que gostoso...
Rodrigo passa seu pau pelo grelo de Cristine e a faz gemer ainda mais...
— Isso sua gostosa, geme para mim... Pede pra eu te fuder sem dó, fala que quer que eu te coma gostoso...

— Vem Meu gostoso, vem me comer, vem arrombar minha bucetinha... vem... deixa eu sentir de novo você dentro de mim...
Rodrigo enfia sem dó nem piedade de Cristine, enfia seu pau inteiro dentro daquela gruta quentinha molhadinha e apertadinha...
Cristine grita de inicio, mas já começa a mexer para sentir aquele prazer que somente Rodrigo sabe lhe dar...
Rodrigo faz movimentos devagar aumentando sua velocidade...
Cristine geme e não cansa de pedir...
— Vem meu amor, mais rápido... isso... que gostoso...
— Ah, estou... estou esporrando... aaah...
Com um urro de tesão, Rodrigo ejacula fortemente dentro da moça.
Esta move seu corpo sensual e lascivamente, recebendo os jatos fortes de porra dentro de si.
São momentos de êxtase intermináveis, em os o corpo dos dois se fundem num só.
Mas era apenas o início. A noite estava apenas começando para eles.

No dia seguinte, Cristine chegou em casa e foi para o seu quarto. Tomou um banho, e trocou de roupa. Ouviu sua mãe chamando lá fora.
Ela sai até a janela. Como seu quarto ficava no andar de cima do sobradinho, olhou para baixou e viu sua mãe perto do portão.
— Cris, filha, eu vou até a feira...
— Tudo bem, mãe...
— Teu pai logo volta, fica cuidando da casa...
— Ah, mãe, traz manga pra mim... sabe que adoro...
Nisso Diego entrou no quarto dela, e abraçou por trás. Ela disfarçou, pois ainda conversava com a mãe.
Diego levantou seu vestido, e abaixou sua calcinha. Logo, Cris sentiu ele meter o enorme pau no vão de suas coxas.
Ela disfarçou o quanto pode. Torcia para que sua mãe se afastasse logo, mas ela ficou ali.
— Tudo bem, filha, quer mais alguma coisa...?
Nisso, Diego abre suas coxas, e começa a pincelar sua boceta.
— hmmmm... não, mamãããeee... hmmm
— O que foi, filha? Tá tudo bem?
— Sim, mãe...
Cris sentiu, então, o pauzão do irmão deslizar gostoso dentro da sua já molhadinha boceta.
— Tchau filha — despediu-se sua mãe.
— Tcha... tchau, mãe...
Diego a puxou então, e ela caiu, de costas, sobre o corpo do irmão, ainda engatadissimo nela.
— ooh... — suspirou ela, movendo o corpo, deixando-se penetrar gostoso.
— maninha tesuda... ah, não via a hora de ficar com vc...
— Oh, meu irmão... vc é louco... se mamãe descobrir... oooh...
Ele a despe daquele jeito mesmo. Deixa-a peladinha. Ela ainda se move sensualmente sobre ele,sentindo o pau entrando e saindo gostoso...
— Diego, vc me mata de prazer... ooh, assim vc me deixa doida...
— Vc é boazuda demais... me deixa louco...
— Vem... me fode... fode minha boceta... me mata de tanto me foder a buceta, seu porco... aaah...
Um dia, um mês, um ano, seria pouco para saciar aqueles dois.
Meninas, quando ficam no cio, desconhecem barreiras...

FIM


Sobre este texto

Rodrigo

Autor:

Publicação:12 de setembro de 2013 22:53

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Fetiches

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 12/09/2013.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • André de Santos SP
    Postado porAndré de Santos SPem13 de setembro de 2013 11:06

    Oi Rodrigo, cara achei a foto linda, quero dizer essa coisa de ver a calcinha dela me deixou locou de tesão. Gostei da história também, depois com mais tempo vou outros contos seus.
    abraços.

  • Rodrigo Miranda Baccardi
    Postado porRodrigoem12 de setembro de 2013 22:59
    Rodrigo é um autor no História Erótica

    A garota da foto que ilustra este conto inspirou este conto.
    Quem ela é, fica por conta da imaginação de cada um de vcs... rsss

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*