Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Amante de Um Casal

Amante de Um Casal
Amigos, eu(castanho claro, 1,77 de altura, 80kgs. Dote de 19cm de comprimento e 6cm de diâmetro), estava casado, e trabalhava e minha esposa tomava conta de casa. Certo dia ela começou a fazer academia, e fez amizade com outra garota um pouco mais velha que ela deveria ter uns 28 anos (morena, cabelos longos cacheados olhos castanhos gostosa). (minha esposa 23anos). Passados uns dois meses minha esposa convidou a amiga e seu marido para almoçarem num domingo com a gente, foi um encontro normal, depois noutra oportunidade almoçamos na casa dele, e logo já estávamos todos familiarizados, num sábado a tarde ficamos jogando caxeta, e comecei a sentir alguém encostando em minhas pernas por baixo da mesa, achei normal, mas aquilo continuou e eu discretamente dei um jeito de ver quem era, para minha surpresa era a nossa amiga, e ela percebeu continuou falando só que me encarou, eu dei um sorrido discreto, e continuei curtindo aquele assedio gostoso sem que nossos pares percebessem, e depois desse dia várias outras oportunidades aconteceu a mesma coisa, até que chegou final de ano e combinamos de passar o reveion em minha casa, eles vieram, e La pelas 21 hs nossa amiga disse que tinha esquecido sua maquina fotográfica na sua casa e ela queria porque queria tirar umas fotos, como eles estavam sem carro, eu ofereci para eles irem com o meu, mas ela disse que seu marido não gostava de dirigir o carro dos outros, como minha esposa estava terminando os preparativos eu disse que iria com ela, e fomos sozinhos pois o marido dela ficou fazendo companhia para a minha esposa. Fomos conversando normalmente quando chegamos em frente a casa dela ela pôs a mão sobre meu joelho e acariciou, eu fui para cima dela e comecei a beijá-la nossa que delicia, fazia muito tempo que eu não saia com outra mulher, após algum tempo de amassos, entramos na casa dela ai eu não conseguia me comportar mais, eu a agarrava levantava sua blusa chupava seus seios, puxava sua saia, acariciava sua bocetinha deliciosa, e aquele clima todo a deixou molhadinha de tesão. Mas acabamos ponderando que os dois estavam nos esperando e não deveríamos levantar suspeitas, então voltamos e daí a noite foi só flerte. No dia seguinte fomos a casa deles almoçar e tomarmos caipirinha tomar sol, e ela estava La safada deitada sobre uma toalha com a bundinha pra cima, e pouco depois que eu cheguei ela pediu para eu passar protetor nela, meio sem graça (minha esposa e o marido dela estavam ali), passei com muito tesão, mas fui discreto, mas não excitei em passar na sua deliciosa bundinha também, que delicia. Passou dois meses acabei me separando de minha esposa por outros motivos (minha vida de casado já não ia bem fazia tempo), e eles passarão a ser meus amigos de verdade, continuei a freqüentar a casa deles, só que agora tinha muito mais liberdade, sempre tomávamos cerveja e caipirinha juntos e quando ela me pedia para passar protetor, eu nem excitava mais, passava e demorava bastante em sua bundinha e quando ela ficava de frente dava um jeitinho para acariciar seus peitinhos e discretamente apalpar sua bocetinha. Num desses dias o marido dela alegou que iria ao mercado mas que eu ficasse e fizesse companhia a ela enquanto isso. Logo que ficamos sozinhos, eu corri comecei a abraçá-la, beijar ficamos no maior dos amassos, quando falei para ela de seu marido que poderia retornar, ela me disse assim “Que se dane, ele sempre fala de eu arrumar um amante, então agora eu quero vc se ele não gostar problema dele”, fiquei meio sem saber direito o que fazer, mas continuamos no maior sarro tirei meu pau pra fora pincelava em sua bocetinha enquanto nos beijávamos ficamos no maior amasso, até que ouvi o barulho do carro dele, então me recompus, e fui abrir a porta para ele. Durante a semana liguei para ela e ela falou para eu ir na casa dela quarta feira que ele iria viajar e retornaria no dia seguinte. Fui cheguei no maior tesão, começamos na sala, nos beijando acariciando nos chupando, fiz ela sentar no braço do sofá levantei sua saia até a cintura, puxei sua calcinha De ladinho e comecei a pincelar meu pau nela nossa que delicia de mulher, quando senti meu pau molhadinho pelo tesão dela, então soquei meu pau de vez até o fundo da bocetinha, e comecei um vai e vem bem profundo fazendo ela gemer gostoso, e dizia pra ela “tava querendo levar pau então toma, vou te comer todinha” e ela gemia gostoso enquanto eu chupava seus peitinhos ao mesmo tempo que socava firme e bem fundo, depois a virei de quatro no sofá e segurei firme em sua cintura socando firme ela gemia gostoso, quando eu falei que iria gozar, ela falou para não gozar dentro porque não tomava pílula, então tirei e gozei sobre seus peitos e rosto, e espalhei tudo deixando-a todinha lambuzada, e eu a abraçava gostoso beijava ela assim mesmo foi delicioso. Esta noite acabei dormindo na casa dela abraçadinhos de madrugada acordei com ela mamando gostoso meu pau, fiquei doido, e ela veio por cima de mim me cavalgando gostoso, gozou como uma doida novamente quando fui gozar, avisei ela saiu rapidinho abocanhou meu pau e ficou mamando até eu terminar de gozar, ai veio com carinha de safadinha veio pertinho de mim, falou que estava adorando, então acabei beijando-a e senti o gosto de porra na boca dela, e pela manha antes de ir trabalhar novamente demos uma gostosa trepada agora papai e mamãe, com calma muitos beijos caricias bem devagar e novamente acabei gozando na sua boquinha. Quando estava indo embora ela disse que iria contar para o marido dela assim que ele chegasse, nem iria tomar banho para ele sentir o cheiro no corpo dela. Confesso que fiquei no maior medo imaginando a reação dele pois ela falou com determinação. No sábado seguinte ele me ligou para ir a tarde na casa deles para tomarmos uma cerveja, e claro aceitei na hora, cheguei meio sem graça não sabia se ela havia contado mesmo pra ele ou não, na primeira vez que ele foi ao banheiro perguntei para ela se ela realmente havia falado para ele, e ela confirmou que sim e que ele tinha adorado. Quando ele retornou do banheiro, convidou-nos para assistirmos um filme, então fomos para a sala, enquanto ele arrumava o DVD, ela buscou um lençol e um colchonete esticou no meio da sala e se deitou, ele deitou ao lado dela, e eu fiquei ali sem saber o que fazer, então ela me chamou para deitar também ao lado dela, me acomodei e os dois começaram a se acariciar ele a beijava, passava as mãos em suas coxas, me deixando com tesão de ver os dois ali, e ele fazia questão de dizer que a amava muito, então ela esticou a mão até onde eu estava e começou a me acariciar eu fiquei imóvel sem saber o que fazer, logo ele me perguntou “ela é um tesão você não acha?” eu respondi de imediato que sim, ela começou a me acariciar e eu com o maior tesão mas ao mesmo tempo com receio pelo marido dela estar ali ao nosso lado, por fim o tesão começou a falar mais alto, e comecei a acariciá-la também, até que num determinado momento fui acariciar sua bocetinha e ele estava com a Mao La, fiquei super sem graça e ele me disse aproveita que hoje ela esta deliciosa, ai me liberei geral, comecei a beijá-la tirei meu short, seu biquíni e começamos a maior farra, primeiro a comi de papai e mamãe, depois a peguei de ladinho, enquanto ela chupava o pau do marido, ai pedi para ela ficar de quatro a segurei firme na cintura socava bem fundo e ao mesmo tempo ela continuou a chupar o maridão, ficamos assim a tarde toda assim metendo gostoso com ela revezando hora ela me chupava e ele metia hora eu metia ela o chupava, sempre que eu ia gozar eu a avisava. Acabei me tornando amante dela, sempre que ele tinha que viajar eu dormia na casa deles e claro metiamos como loucos a noite toda, e por vezes ele ligava para ouvi-la gemendo gostoso no meu pau e nos finais de semana passe a ser assíduo freqüentador da casa deles, e depois de mais ou menos um mês que conquistei essa liberdade toda com eles, num domingo a tarde disse pra ela que estava louco para comer seu cuzinho, ela suspirou e disse que se eu fosse bonzinho daria para mim, e claro me comportei, e a tardezinha, ela estava prontinha após metermos bastante ela ficou de quatro e me disse, já que vc se comportou direitinho agora vai ganhar seu premio, mandou o maridão passar KY no seu cuzinho, peguei um pouquinho passei no meu pau e comecei a pincelar no seu cuzinho e acariciar com meus dedos, fazendo caricias hora com um depois dois dedos, meu dedão até que senti que estava preparado, então encostei a cabeça do meu pau e fui forçando ele foi rasgando tudo, ela gemia pedia pra ir devagar que estava doendo, eu parava mas não recuava, eu estava no maior tesão, quando sentia que ela relaxava eu voltava a socar novamente até sentir meus pentelhos batendo na porta de sua bocetinha segurei firme mandei ela apertar meu pau com seu cuzinho e ela o fez, ai comecei o vai e vem gostoso tirando até deixar apenas a cabeça e voltava a meter tudo novamente, e a cada metida era um suspiro dela que tarde deliciosa, após um bom tempo tirei meu pau sem ter gozado ainda e ela quis sentar no pau do maridão e deixar ele comer sua bocetinha, então disse pra ela sentar no pau dele e arrebitar bem a bundinha para mim que iríamos fazer uma DP nela, ela se acomodou e arrebitou bem a bundinha então me cheguei e fui metendo estava mais apertado mas não causava dor pois já estava laceado apenas mais apertado pelo fato do pau do marido estar ali ao lado na bocetinha dela, que delicia aquele vai e vem não tem coisa mais gostosa do que dar prazer a uma mulher fogosa, eu estava quase gozando ela pediu para segurar mais um pouco que ela iria gozar também, e o marido dela avisou que também estava no ponto, ela se esforçou mais um pouco e falou vai podem gozar, e começou a gemer gostoso e nos dois começamos a esporear quase ao mesmo tempo um na bocetinha outro no cuzinho dela, que delicia, quando terminamos ela estava literalmente molhada de tanta porra, acabamos adormecendo assim um de cada lado ela nomeio cheia de porra. Tivemos ótimos momentos juntos fomos amantes por 3 anos, tivemos varias historias juntos que posso contar-lhes depois. E assim passei a me relacionar com casais casados iniciando-os ou saindo com aqueles já experientes. Espero que tenham gostado de como tudo aconteceu. Sou o Sandro meu email [email protected]

Sobre este texto

sandro_garcia

Autor:

Publicação:20 de dezembro de 2014 16:45

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Pulando a Cerca

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 20/12/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*