Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Amiga de Trabalho

Amiga de Trabalho
Amigos trabalhei numa estatal eu numa filial do interior, mas pelo menos uma vez ao mês tinha que ir a SP a trabalho para sintonizar nossos trabalhos, e ficava hospedado num flat na região da Paulista.
E em SP havia muitas mulheres no departamento, muitas casadas uma ou outra solteira, e algumas separadas.
Com o tempo fui pegando intimidade com elas e falávamos muitas besteiras e o clima ficava a mim RS também elas provocavam talvez por serem a maioria, e eu não me deixava intimidar, e percebia que elas curtiam isso e as coisas que eu falava.
Num certo dia era uma quinta feira, uma delas (baixinha 1,48alt. Uns 40 kgs cabelos curtinhos) perguntou para onde eu iria no final da tarde falei que queria tomar um chopp ela me perguntou se eu iria sozinho eu respondi que sim, se ela queria ir comigo, ela aceitou na boa e marcamos de nos encontrar no barzinho pro pessoal não ficar falando coisas.
Final da tarde cheguei lá ela, já estava me esperando, tomamos umas cervejas, caipirinha e estávamos super soltos, falando algumas sacanagens ela me disse que havia se separado fazia dois meses e que ainda estava meio perdida, eu falei que era assim mesmo fui dando corda coisa e tal, e passamos a nos olhar dentro dos olhos um do outro, nem preciso dizer que isso acendeu uma chama dentro de mim que não consegui mais controlar e acredito que deva ter acontecido com ela também.
Num certo momento falamos de ir embora, pagamos a conta e saímos, fomos caminhando em direção a Paulista, até que entre uma conversa e outra aquela olhada dentro dos olhos criou um magnetismo tão grande que começamos a nos beijar, beijar com uma paixão profunda, começamos a nos acariciar, procuramos um cantinho ali na paulista mesmo perto do MASP, e nossas caricias ficaram muito ousadas a ponte de eu me sentar num banquinho desses de praça e ela vir de frente pra mim e ficou se esfregando enquanto eu enfiava minhas mãos por baixo de sua saia acariciava sua bundinha gostosinha, e a beijava bem gostoso entre um beijo e outro beijava e lambia seus peitinhos ainda protegidos por sua camisa não resistimos a tanto tesão abaixei o zíper da minha calça e fiquem brincando com meu pau por cima de sua calcinha, até que ela também não aguentou mais e puxou a calcinha de lado me abraçou gostoso e falou no meu ouvido “ai não estou mais aguentando vem me invade toda que estou precisando muito disso”, fiquei a mil de tesão encaixe meu pau naquela bocetinha pequenininha e ela mesma se encarregou de ir se mexendo e ela gemendo gostoso entre nossos beijos até que senti minhas bolas baterem na beirada da sua bocetinha como que avisando que tinha ido tudo. Ficamos assim uns dez minutos e eu falei pra ela, temos que sair daqui, vamos lá pro meu flat que daqui a pouco vão chamar a policia para nós.
Nos arrumamos meu pau duro como no inicio, ela toda cheia de tesão e fomos para o flat que já estávamos tão pertinho(3 quadras dali). Fomos nos beijando o tempo todo nos abraçando gostoso subimos ao AP. ai me soltei de vez.
Tirei suas roupas deixei ela só de calcinhas (tirei inclusive seu sutiã) seus peitinhos lindos pequenininhos, aproveitei para tirar minha calça e camisa também fiquei apenas de cueca, e nos atracamos novamente agora sem rodeios, passei a chupa-la todinha peitinhos, barriguinha, virilha e por fim cheguei em sua bocetinha linda nossa que bocetinha pequenininha, nem acreditei que ela já tivesse aguentado meu pau todo dentro dela. Mas continuei chupando ela por um bom tempo até ver ela agarrada aos lençóis se contorcendo gostoso suspirando fundo, qdo percebi que ela estava retomando a respiração, fui pra cima dela e ai sim mais uma vez continuei beija-la bem gostoso e fiquei um pouco pincelando a bocetinha dela de cima pra baixo e puxava novamente pra cima, e ela rebolando querendo encaixar meu pau na sua bocetinha gostosa, eu resolvi encostar a cabeça no meio dela e fiz pressão, só ouvi ela gemer alto me falando “aiii que delicia que pau maravilhoso me preenche todinha” então comecei um vai e vem lento e fui aumentando o ritmo gradativamente após um bom tempo ela ficou de quatro pra mim de frente para o espelho eu como um macho deve fazer fui por traz dela e meti gostoso agora vendo sua carinha de safadinha pelo espelho e a chamei de putinha, qdo falei isso ela gemeu mais alto então passei a chama-la de putinha safada, putinha gostosa ela foi a loucura(depois me confidenciou que seu marido nunca a tinha tratado assim), dei-lhe uns tapinhas naquela bundinha pequenininha que parecia de adolescente. Estava muito gostoso mudamos novamente de posição eu a peguei de ladinho agora agarrava aqueles peitinhos lindos pequenininhos e socava meu pau bem fundo parecia que ia rasga-la ao meio (meu pau é grosso) falei pra ela que não ia aguentar muito tempo assim, e ela me falou “vem pode gozar, goza gostoso me enche com tua porra que quero ser sua putinha completa hoje” ouvindo isso não aguentei e comecei a gozar como um louco esporrava e socava bem fundo agora já ouvia o barulho do meu pau socando a porra dentro dela.
Descansei alguns minutos tomamos outra cerveja, trocamos elogios, ela dizia que não sabia como iria me encarar no dia seguinte no trabalho, eu a tranquilizava, até que começamos novamente, desta vez ela desceu e ficou chupando meu pau até que ele alcançou seu ápice de duro então ela veio por cima de mim, me cavalgando gostoso rebolava me olhava com aquela carinha de puta e eu perguntava pra ela, como seu marido te deixou vc é linda e gostosissima, até parece que nasceu só pra meter, ela riu e disse que com ele só fazia papai e mamãe com luz apagada e geralmente embaixo do lençol.
Ficamos assim um bom tempo e ela começou a gozar novamente, em seguida eu avisei que iria gozar, e ela me pediu pra gozar no seu rostinho e boca, atendi de imediato, lambuzei seu rostinho todinho e ainda chupou e engoliu tudo que sobrou, eu falei que ela ficou mais linda ainda assim com sua carinha toda esporrada, ela sorriu e quis ir lavar o rosto, eu não deixei fiz ela ficar ali comigo do jeitinho que estava, pois realmente era lindo demais ver ela assim.
Passamos a noite toda entre coxilos e transas, cada hora um que acordava o outro cheio de tesão querendo mais.
No dia seguinte tomamos um banho e fomos trabalhar deixei ela entrar primeiro e nem sei as desculpas que ela deu pois estava com a mesma roupa do dia anterior. Eu entrei depois de uns 15 minutos e devia estar com cara de acabado RS pois dormi poucas horas naquela noite deliciosa.
Antes de ir embora a tarde nos encontramos no café como estávamos só nos dois ela me disse que na próxima queria experimentar algo novo, fiquei feliz mas não me toquei, então ela me falou no ouvido quero te experimentar atrás, RS apesar da noite que passei meu pau ficou duro na hora, e fiz ela pegar pra ver como tinha me deixado com o que ela tinha falado .
Fim de expediente fui embora louco para que chegasse logo o próximo mês.
Quem quiser falar a respeito só me contatar [email protected]

Sobre este texto

sandro_garcia

Autor:

Publicação:20 de dezembro de 2014 17:36

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Pulando a Cerca

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 20/12/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*