Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Você faria? PARTE 2

CONTINUANDO... Ele fez um sinal discreto com a cabeça para irmos lá pra fora. Derrepente, aqueles lindos olhos azuis que me lembravam o mar me assustaram. Lá fora, mais silêncio ele me pergunta "Cati, ta doida? tem marmanjo quase gozando te vendo lá dentro!". Nunca vi ele falando assim, e quis enfrentar, falei "Olha, eu sou mais velha, me respeita!". Ele ficou vermelho de raiva, respirou e falou "Acho melhor irmos pra casa". Falei que nem tinha tomado nada e não queria ir pra casa, mas com medo dele contar meu comportamento pro tio estava quase aceitando. Foi então que ele disse "Vamos beber em algum lugar então, minha priminha não fica aqui mais nem um minuto". Acho que ele esquecia que ele era o priminho! Mas eu entendia, eu com meus míseros 1,68 e ele com aqueles elegantes 1,89 e aquele corpão... Fomos pro bar... Bebendo ele começou a falar que eu tinha que me controlar pois poderia ficar falada... Até ai eu compreendi. Depois ele me deu um abraço demorado se desculpando, falando que não queria brigar e sim se aproximar de mim pois agora éramos como u=irmãos, morando juntos e tal... No início da semana meu tio chega com um carro falando que era pra dividirmos pra ir pra facul... que vergonha. Ao ir pra aula no outro dia pedi pra dirigir, achei que ficaría menos tensa. No caminho, Gabriel começou a me olhar e rir.Perguntei o que foi e ele disse "Nada, só lembrando da dancinha na festa!" eu falei pra ele que me respeitasse, senti vergonha dele estar debochando.e ele me falou "calma, tava gata. eu sonhei que vi você dançando em casa aquela noite". Nisso ele acariciou meu cabelo e eu comecei a perceber que o rumo daquelas converssas era outro. Mas ele soltou aquela de irmã de novo! Fiquei confusa, envergonhada por não saber se tiha algo no ar ou se ele estava me repreendendo.
No finde, meu tio e a esposa estavam indo pra SP, e nós tinhamos festa da facul pra variar. Dessa vez fomos juntos, por causa do carro. Chegando na festa ele me olhou, riu e perguntou "Não vai dançar? Eu deixo, só fica aqui pertinho. Não quero ter que bater em ninguém. Eu me fiz um pouco a fim de saber o que estava rolando ali e perguntei "Primo, é até fofo querer me proteger assim, mas tem mulher de mais aqui, ninguém vai gruda em mim a esse ponto!" e ele respondeu

Sobre este texto

Sereia Catarina

Autor:

Publicação:3 de maio de 2015 19:29

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Exibicionismo

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 03/05/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*