Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Mandinga 3 - A oferenda!

Nadine estava sentada, junto com Débora na platéia, que estava presente por detrás da cortina branca, que separava o salão onde os médiuns iriam incorporar as diversas entidades e depois da roda inicial, onde os cantos seriam entoados, o altar e depois o pessoal que iriam se consultar com os guias espirituais. Respirava-se ali, uma paz, uma leveza no corpo e uma expectativa enorme, para os que iriam fazer suas consultas pela primeira vez, ou mesmo para os que frequentavam normalmente as sessões. As mãos de Nadine estavam, suadas e ela apesar do bem estar que estava sentindo, se sentia um pouco nervosa, pois nunca tivera acesso aos rituais espirituais. As luzes de onde estava se apagaram e apenas ficara acesas as que estavam após a cortina branca. Um silêncio cortante tomou conta do lugar, até que se ouviu uma voz dizer:
__SARAVÁ a Umbanda!
Palmas se seguiram e novamente a voz disse:
__SARAVÁ todos os orixás! SARAVÁ todas as falanges! SARAVÁ todos os filhos de fé! SARAVÁ nosso Pai OXALÁ!
Depois de todas as saudações começou-se a entoação de um cântico de entrada:
"Eu abro nossa gira com Deus e Nossa Senhora, eu abro nossa gira, samborê, pemba de Ângola..."
Depois de tudo isso as cortinas foram sendo abertas e um mundo diferenciado, para os iniciantes, se viu.
Nadine pareceu extasiada com aquele mundo, até então para ela diferenciado.Ficou vidrada em todas as evoluções que os médiuns faziam naquele lugar especifico. Uma pessoa entrou no recinto, toda vestida de branco com um incensador prateado, preso por longas corrente onde continha carvão em brasa. Nadine viu seu Benedito colocar algo dentro daquele braseiro e uma coluna de fumaça se elevou. Depois de balançar a peça fumegante enfrente ao altar, começou a ir de médium a médium os envolvendo naquela fumaça que já se podia sentir, onde Nadine estava, o delicioso cheiro de incenso. Não demorou muito tempo e todos ali foram incensados. Então foram entoados cânticos de gira, onde cada médico recebeu o espirito que os incorporou e foram de posicionando em seu lugares apropriados, para prestar consulta ao público.
Quem desejava consultar, com alguma entidade, ia até onde o médium estava incorporado e em um banquinho se sentava. O tempo foi passando e quando quase todos já tinham se consultado, Nadine, viu passar perto dela um vulto, descendo pelo corredor, em direção ao terreiro. Nadine, sentiu o cabelo arrepiar quando o vulto parou e foi se virando lentamente a encarando.
__Meu Deus! - quase gritou Nadine, ao reconhecer quem a estava fitando, pois se tratava da "entidade" que a tinha trazido de volta o seu amor, e pela qual ela estava ali para saber como pagar o favor obtido. A "entidade" sorriu para ela e iniciou a caminhada em direção a uma médium que câmbonava ( ajudava a passar as informações do espirito para a pessoa que o consultava), e se apossou do "aparelho."( pessoa que é encorporada pelo espirito. Soltou uma gargalhada gostosa. Logo veio uma outra pessoa com uma saia de cetim vermelho, como sangue, que colocou na cintura da moça incorporada. Foi lhe trazido uma taça, cigarro e uma rosa vermelha, bem como depois lhe trouxeram uma garrafa de champanhe. Sentada em dos bancos que lhe fora reservada,. ela passou a fumar e tomar a sua bebida borbulhante na sua taça vermelha. Enquanto bebia, seus olhos estavam fixos em Nadine. Fez um gesto para a pessoa que a estava assessorando e quando esta, e após abaixar para ouvir o que ela dizia foi a seguir em direção da assistência. Chegou junto a Nadine e a convidou para ir com ela. Nadine foi levada para junto da médium que estava tomando a champanha.
" Sente-se e tome um gole " - disse a médium estendendo a taça.-" Beba".
Nadine bebeu um gole da bebida, sentindo um calor intenso tomar conta do seu interior. Devolveu a taça.
" Esta feliz?"
__Sim muito. Vim aqui agradecer.
" Você me vê?"
__Sim!
" Como sou?"
__É muito bonita, sorridente...
" Só isso?"
__ Tens um corpo, como jamais vi igual!
" Gostastes de me ter ao teu lado, naquela cama? Ficou envergonhada ou assustada?"
__As duas coisas. Nunca havia passado por uma situação daquela.
" Tenho acompanhado você para lhe proteger. Mas quero meu presente por isso. Vai me dar?"
__Claro que sim. Estou aqui para saber do quê você gosta.
" Esse dono de casa, vai dizer o que você tem fazer. Outra coisa.Você gosta de bacuri?"
__Sim, gosto. Por quê?
" Você vai pegar barriga em breve."
__Mas eu me cuido, tomo pilula.
" É? Pois se prepare. Vai pegar barriga"
__Como posso evitar? Não pode me ajudar?
" Ama seu homem como ele te ama. Os dois precisam unir os laços e nada melhor que um bacurizinho para fortalecer tudo. Não fica preocupada, vão ser muito felizes. Quer alguma coisa que eu faça para você? Sem ser ajudar quem a prejudicou no amor?
Nadine ficou boquiaberta com a leitura de sua mente pela "entidade". Ficou calada e agradeceu. No mesmo instante a entidade subiu ( se retirou do corpo da médium)
Seu Benedito lhe passou as instruções de como agradar a pomba-gira. A caminha de casa, Nadine ainda estava encucado por saber que iria engravidar. No dia seguinte, na hora do almoço, saiu para comprar o que lhe fora pedido para a entrega que seria em um belo jardim. Tudo comprado e ainda seguindo as instruções dada ela procurou um jardim publico e ali colocou as oferendas destinada a "entidade" que a acompanhava. A lua brilhava no céu, quando ela acendeu as velas vermelhas sobre um triângulo de papel de seda, que continha, cetim vermelho, maçã com mel, carteira de cigarros longos com filtro, batom, sete rosas vermelhas, uma garrafa de pinga e uma garrafa de champanha, que abriu e fazendo a saudação lhe ensinada, a derramou em volta de de tudo deixando um pouco da bebida e colocando a garrafa no meio de tudo. Agradeceu e ia se levantando, quando ouviu aquela gargalhada gostosa e sinistra ao mesmo tempo. Seu pelo se eriçaram e ela estremeceu. Ainda não estava acostumada a lidar com coisa do além. Saiu daquele lugar com passos céleres e ao virar uma esquina, esbarrou em uma pessoa que passou por ela. O perfume deixado pela figura, a fez diminuiu os passos e curiosa olhou para trás, conseguindo ver uma mulher, com uma saia vermelha, cabelos negros e longos, com um andar provocante. Antes que pudesse pensar em algo, a figura parou e olhou em sua direção e...sorriu! Nadine reconheceu, nela a "entidade", que certamente estava indo buscar a oferenda que ela lhe fizera.
O tempo passou, em dias, semanas e meses. O ventre de Nadine estava bem volumoso. Um novo ser estava ali dentro, esperando o dia para se juntar a ela e Roberto, neste mundo, aqui de fora!


Sobre este texto

Sinistro

Autor:

Publicação:26 de fevereiro de 2016 00:28

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Sobrenatural erótico

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 26/02/2016.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • zegeraldo
    Postado porzegeraldoem13 de março de 2016 11:14

    leio muitos contos eroticos e venho percebendo que rarissimos contos em serie tem final geralmente o autor para no meio porque sera falta inspiraçao entao mao deviam começar

  • zegeraldo
    Postado porzegeraldoem12 de março de 2016 13:19

    sera mais um inacabado como muitos

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*