Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Histórias de Joana - Como fazer um bom boquete?

Histórias de Joana - Como fazer um bom boquete?
Primeiro ela sumiu, andei ligando, mas ela não me atendia. Até que outro dia, me ligou agitada e disse estar cheia de novidades. Marcamos em um café.
Joana chegou linda com um vestido colorido em malha bem descontraído, com os joelhos amostras, sentou-se e disparou as novidades. Como antes, aqui, vou apenas relatar o acontecido segundos as palavras de Joana.
Joana iniciou explicando que por mais de uma vez não teve sucesso com o sexo oral. Primeiro tentou uma abordagem surpresa, seu marido, o manso, havia saído do banho enrolado em uma toalha de banho. Ela veio andando devagar, com olhar insinuante soltou a toalha abaixou-se e engoliu tudo, começou a chupá-lo, mas não demorou muito e ele afastou Joana. Definitivamente não funcionou. Entre outras tentativas também frustantes Joana já estava desanimando, até que sentiu cheiro de perfume barato em uma das cuecas. Concluiu que ele esteve com alguém para fazer aquilo que ela não conseguia, isto é, um bom boquete. Tentou uma conversa mas o marido desconversou achando aquilo tudo um absurdo. No iniciou ficou puta da vida, pensou que ele era um bom filho da puta. Mas uma dúvida acendeu, afinal o que um prostituta faz que ela não fazia? Como resolver a questão? Joana fez uma longa pesquisa no na internet, leu artigos sobre sexo oral, assistiu vídeos educativos, vídeos pornográficos, kama sutras ilustrados, e decidiu que precisava mesmo era da vivencia ao vivo. Resolveu que entrevistaria algumas prostitutas e deu inicio a uma verdadeira peregrinação pelos puteiros da cidade. Isso mesmo meu caro leitor, imagine uma madame patricinha entrando em puteiros. Joana disse que as primeiras vezes foram bem difíceis até tapa na bunda havia levado nos corredores. Entrevistou mais de trinta moças com preços que variavam de vinte a cem reais. E foi com Amanda que aprendeu o bom boquete. Amanada é uma moça de vinte e dois anos que veio de Goias para trabalhar e por aqui ficou. Tem pelo morena olhos pretos, cabelos castanhos e seios lindos. A cena era a seguinte: Parada na porta do quarto Amanda fica seminua aguardando os clientes, quando um se interessava pelo serviço Joana se aproximava e se oferecia para pagar se pudesse acompanhar o boquete. Assistiu vários, até que um sujeito disse que sim, mas queria saber que tara era aquela de assistir boquete. Joana tentou explicar e o sujeito desafiou “ Eu pago para ela o programa, e apontou para Amanda, mas você faz” . Quando ela chegou nessa parte me recostei na cadeira e pensei agora ela se fudeu! Que nada, Joana se aproximou do cara soutou o cinto abriu as calças e empurrou o sujeito que caiu deitado na cama. Passou um pouco de creme nas mão e começou uma massagem. As mão do sujeito encontraram os peitos de Amanda. Com as duas mãos Joana massageava o pau que não demorou a ficar duro, passou a palma da mão sobre a glande e arrancou gemidos do sujeito. Abriu uma camisinha e pôs na boca e como uma veterana engoliu topo o pau do sujeito. Começou delicadamente chupando o pau inteiro, mantinha o olhar fixo no sujeito, alternava a mão e e sugava sua glande e tornava a engolir tudo. Não deixou de lado o saco, que também recebia atenção com massagens suaves. Quando percebeu que o sujeito estava no limite aumentou a velocidade arrancando gemidos e palavrões. Ele apertava Amanda que excitada com a situação enfiou a mão por baixo do vestido de Joana e acarinhava sua xaninha encharcada. Foi um senhor boquete. O sujeito encheu Joana de elogios e disse que sem dúvida alguma, ela era a puta mais gostosa que ele não comeu. Joana ficou confiante e foi embora feliz da vida. Na mesma noite fez o maridão gozar com seu boquete profissional. Dias depois encontrou com Amanda em um shopping na cidade. No primeiro momento não a reconheceu e comentou “nossa, ainda não tinha te visto vestida”. Almoçaram juntas.

Sobre este texto

Sr.Abade

Autor:

Publicação:23 de novembro de 2011 09:49

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Maduras

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 1.187 vezes desde sua publicação em 23/11/2011. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Andrea Carvalho Dias dos Santos
    Postado pormadame redem26 de agosto de 2013 18:34
    madame red é uma autora no História Erótica

    também ri. esforçada, né? hehehehe

  • Celia Maraguagi Pereira
    Postado porCelem26 de novembro de 2011 19:58
    Cel é uma autora no História Erótica

    kkkkkkkk Eu ri... Muito bom.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*