Pedofilia Nao
Livro erótico Contos para ler a 2
SexExtima

Comi o cuzinho da minha namorada como presente de aniversário


Olá amigos estou de volta. Em um dos meus contos disse que tinha tirado o cabacinho do cuzinho da minha namorada e que contaria para você, pois então vamos ao conto.

Sempre fui de cair na gandaia, principalmente atrás de mulher. Eu adoro mulher e sexo e isso ninguém tira de mim. Acontece que atualmente estou namorando e pelo jeito me dei bem pois ela também gosta de sexo. Aqui vou chamá-la de Di para preservar sua identidade. Sua estatura é baixa e dona de seios grande e bonitos, sua bundinha branca e durinha. Transamos toda semana. No começo era só o tradicional papai e mamãe mas feito com muito caprixo. Seu boquete é maravilhoso e isso me leva a loucura pois ela engole todo o pau e chupa bem gostoso a cabeçona. Já estamos juntos a cinco meses e não me arrependo de ficar os finais de semana com ela. Di mora sozinha, solteira, não tem filhos e tem 32 anos o que facilita nosso namoro.

No primeiro mês nossa transa era comum só depois comecei a avançar um pouco mais. Como sou louco por bundas não poderia deixar de tentar comer o cuzinho dela. Certa noite com a bundinha virada para meu lado na cama arrisquei encostar o pau e encoxar bem devagar Di acorda e recua. Numa das nossas transa esfreguei a cabeça da pica no rabinho dela e mais uma vez ela recuou.

Para se conseguir comer uma bundinha é preciso paciência pois se for com muita sede ao pote corre-se o risco de nunca mais conseguir. Nas transas sempre uma esfregada. Claro que a mensagem já foi dada. Até que certa vez ela me disse:

- Amor eu sei que você quer comer meu cuzinho mas tenha paciência que uma hora ou outra vou dar tá!

Aquilo foi uma esperança e só bastava esperar. Como tinha alguns filmes pornôs em meu quarto levei todos para sua casa e lá deixei. A maioria deles tinha cenas de sexo anal e isso despertou sua curiosidade. Depois de assistir alguns começamos a tentar mas era sempre em vão pois como estava apertada e por ser sua primeira vez recuava assim que a cabeça começava a entrar. Tudo bem deixei quieto.

No dia do meu aniversário (28 de maio) resolvemos chamar alguns amigos para um churrasco. Passamos o dia todo arrumando a casa e o lugar onde receberíamos nossos amigos. Como ainda era cedo fomos deitar um pouco. Di então pegou no meu pau a chupou deliciosamante. Chupou com vontade e desejo a ponto de me fazer gozar em sua boca. Era a segunda vez que gozava em sua boca. Di nunca me deixava fazer isso e agora permitia com o maior prazer. Ela limpa a boca e diz:

- Amô isso é só o começo a noite depois da festa vou te dar outro presente tá!

Os amigos chegaram e foi cerveja, música e muito bate papo. A festa estava agradável e num clima bem discontraído. Com o horário avançado os convidados foram se retirando.

Di foi para o chuveiro enquanto eu arrumava uma coisa aqui e ali. Fui tomar banho e quando entrei no quarto Di me esperava nuazinha. Meu pau logo deu sinal que gostava do que via.

Di pegou meu cacete, beijou a cabeçona e chupou ele todinho. Tirou da boquinha, me olhou e disse:

- Vamos continuar a festinha amor só que agora só nossa!

Di chupou meu pau como uma verdadeira profissional quando estava quase gozando ela parou e se posicionou de quatro levantando bem a bunda e diz:

- Vem amor coloca seu cacete em mim vem!

Quando me preparava para enfiar em sua bucetinha ela diz:

- Não amor é no cú esse é meu presente de aniversário para você gato!

Di falava e apontava com o dedo o cuzinho fechadinho e lindo que daqui a pouco eu estaria deflorando.

Feliz da vida peguei o gel na gaveta do guarda-roupa e passei na cabeçona do pau e no cuzinho tão desejado da minha namorada. Para deixá-la relaxada dava beijinhos e mordidinhas em sua bundinha.

- Vai amor coloca esse pau mas vai com jeito pois ele é virgem!

-Tudo bem meu anjo eu vou colocar com bastante carinho!

Encostei a cabeça e precionei.

- Aaaaaaaa...de-va-gaaaar...uuuiiiiii...iiiiissssoooo...

Quando a cabeça entrou fiquei admirado, como estava apertado.

- Aaaaaaiiiii...ssssssssss...que dooooor...

- Quer que eu pare Di?

- Nããããoooo amor continua, arregasse esse cuzinho logo!

Bombei devagar pois não queria machucá-la. Di então pede para ir mais rápido.

- Vai amor mais rápido, enfia até o saco, já que perdi o cabaço do cú mesmo arromba ele logo!

Comei a socar forte. Que cú apertado, gostoso.

- Isso Di que cú gostoso meu amor, rebola no meu pau vai, ssss...delicia de cú...

Soquei sem dó. Já que era desejo dela atendi obedientemente. Sempre comi bundinha mas um cú igual o dela nunca. Apertadinho e delicioso. Sugeri mudarmos de posição mas ela foi taxativa.

- NÃÃO eu quero de quatro igual as putas do filme. Arromba bem gostoso esse rabo vai. Se elas aguentam porque eu também não posso aguentar um pau no cú?!

Socava até o saco no cuzinho da minha namorada.

- Aaaaaaaiiiiiii...uuuuuiiiiii...sssssss...arregaça esse cú safado, vaaiiii...iiiiiiiiiiissoooo!

Meu saco já batia na bucetinha dela e a rola por sua vez inteirinha dentro do rabo da minha namora. Sua expressão de dor e desejo me deixava louco e tarado por aquele cuzinho não mais virgem. Não aguentando mais segurar o gozo anunciei que iria gozar.

- Di vou gozar, vou gozar, vou, vou, aaaaaaaaaa...

Gozei toda minha porra dentro do cú dela. Di rebolava e gemia de prazer.

- Isso amor enche meu cuzinho de leitinho vai, isso, issoooo! Você não queria esse cú, não queria, agora é seu meu amor!

Quando tirei o pau vi o estrago feito. Estava arrombado e com um pouco de sangue. Di correu para o banheiro e voltou me mostrando o papel higiênico com sangue:

- Nossa amor até sangue saiu dá uma olhada!

- Di abrigado pelo presente, que cuzinho gostoso!

Ela sorriu e com olhar de safada disse:

- Agora que perdi as pregas do cuzinho vou querer outras vezes tá. Doeu mas foi gostoso. Você merece meu amor!

Deitamos para nos recompor até o segundo tempo mas desta vez na bucetinha pois o cuzinho não aguentaria outra foda. Estou muito feliz com ela e realizado. Se você amigo leitor ainda não conseguiu comer o cuzinho da sua namorada ou esposa vai com calma. Demorei para realizar meu desejo. Em primeiro lugar você precisa respeitá-la. É ela quem vai decidir a hora de dar o rabinho, não adianta forçar a barra. Claro que você deve mostrar a ela seu desejo. Não vai ficar esperando ela adivinhar que você deseja o cuzinho dela né.

taradopbundas@ig.com.br

Sobre este texto

TARADO POR BUNDAS

Autor:

Publicação:4 de maio de 2012 10:38

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Jovens

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Popularidade: 3.40/5
5 votos no total
Este texto foi lido 6.395 vezes desde sua publicação em 04/05/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • jack
    Postado porjackem31 de maio de 2012 13:49

    sou homem mas quero dar o meu cu para outro

  • fernado
    Postado porfernadoem4 de outubro de 2012 22:19

    rrrrrmmmmmmmmmm rcvgvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU Q CUZÃOOOOOOOOOOOOOOO HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHA EU ACHOQ ELA Q T COMEUU SEU VIADO HAHAHAHAHA

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*
*