Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

CONSEGUI QUE ELA TRAÍSSE O MARIDO E O SOBRINHO DANDO BEM GOSTOSO PARA MIM.

Olá pessoal demorei mais voltei. De uns tempos para cá muita coisa me aconteceu. Agora estou namorando e com ela tenho transado toda semana. Ela adora sexo e faz comigo tudo com muito prazer. Consegui até tirar o cabacinho do cuzinho dela. Prometo narrar com calma numa outra oportunidade. Hoje vou narrar um encontro que tive com uma garota que conheci neste site. Como ela disse que não tem problema de revelar seu nome vou dizer então, seu nome é Vera. Ela escreve neste site uma relação que tem com seu sobrinho às escondidas do marido. Vera só trai o marido com o sobrinho, traía né, pois acabei tendo a chance de dividir com o sobrinho sortudo tudo de bom que ela têm.

Confesso que não foi nada fácil o contato. Por e-mail tentava a todo custo convence-la a sair comigo. Dizia que só transava com o sobrinho e com mais ninguém e que seria o único. Assim mesmo continuava a escrever. Ela começou a retornar mandando fotos de seu corpo, quando vi fiquei tarado. Implorava para um encontro e nada até que um dia BINGO ela topou.

Não vou dizer onde foi atendendo o pedido dela. A distancia não importava o que eu queria mesmo era comer essa gostosa. Num final de semana peguei o carro e parti pra lá. Confesso que no começo pensei em desistir pois com a violencia de hoje em dia não dá para marcar bobeira. Tomei coragem e continuei. Cheguei no lugar indicado e fiquei esperando com o coração a mil. Alguns minutos depois ela chega. Galera quando vi aquele corpão, aquela bunda linda fiquei parado e de queixo caído. Ela vestia uma calça branca bem colada ao corpo e uma bluzinha que mostrava o decote. Sempre gostei de ver mulheres com calça branca parece que ficam mais gostosas. Ela então disse:

- Oi você que é o D...?

- Sim entra!

Percebi que ela tremia assim como eu.

- Então é você o Tarado por Bundas né!

- É eu escrevo os contos e gosto de ler de outros!

- Nossa cada história! São realmente verídicas?

- Pode ter certeza que sim!

- E a sua namorada?

- Ela não sabe onde estou!

- Você conseguiu comer o cuzinho dela?

Com esta pergunta meu pau já começou a dar sinal que a conversa estava boa e ela percebeu.

- Consegui comer. Ela estava com medo mas acabou liberando!

- Nossa você é bem safado pelo jeito! (disse olhando o volume do meu pau)

Propus irmos para algum barzinho chegando lá pedimos uma cerveja e ficamos conversando sacanagem. Na altura do papo ela colocou a mão por cima da minha calça para sentir o cacete que com certeza nestas alturas já babava.

- Nossa que rola dura me faz lembrar do meu sobrinho!

Já que fui nesse encontro não ficaria marcando bobeira. Passei a mão em suas pernas e fui subindo para a bucetinha. Ficamos nesse esfrega-esfrega até a segunda cerveja pois não aguentando mais de tesão resolvemos ir logo para o abate. Paguei a conta e rumamos para um motel indicado por ela. Claro que nosso encontro foi tudo sigiloso pois afinal ela era casada e de quebra tinha o sobrinho como amante. No quarto já fomos logo nos beijando e passando a mão em tudo que tinhamos direito.

- Nossa Vera eu sonhava com isso!

Ela já desabotoando meu cinto gemia de tesão. Quando viu meu pau passou a língua nos lábios e disse:

- Nossa que cacete lindo, cabeçudo e grosso meu amor!

Vera então abaixou-se e começou a mamar e que mamada. Ela sugava com desejo afundando na garganta o quanto podia. Não tenho um pau grande mas a cabeça e a grossura já era o suficiente para dar prazer a uma mulher.

-Sssssssss....isso Vera mama essa rola...ssssss, nossa que boca gostosa não é a toa que seu sobrinho vai ao delírio quando fode com você gata!

Fomos então para a cama e comecei a tirar sua roupa bem devagar. Sua calcinha estava encharcada pela bucetinha que estava louca para levar rola. Chupei deliciosamente aquele grelinho. Vera gemia e me chamava de tarado, puto, comedor de cú e tudo que podia dizer em nome do tesão. Gritava de tesão e implorava para ser fodida logo do jeito que seu sobrinho fazia. Perguntei se queria com camisinha afirmando que sim. Claro ela não me conhecia e com razão achou melhor a prevenção. Com a camisinha colocada iniciei a penetração.

- Isso D... coloca esse pau gostoso na sua Verinha, mata teu desejo vai!

Que buceta fantástica. Raspadinha e molhadinha. Meu pau entrou com facilidade.

- Nossa Vera que buceta quentinha aaaaaaa....delícia!

Ela toda arreganhada gemia no meu pau e dizia:

- Vai tarado fode sua putinha, faça bem gostoso que eu adoro pica. Foda-se meu marido e meu sobrinho o que eu quero é sentir sua rola fudendo essa xoxota até doer!

Ela vinha por cima cavalgava feito louca, deitava de lado e eu só socando a rola sem dó naquela bucetinha tão sonhada. Anunciei que iria gozar.

- Vera vou gozar, vou gozar!

- Tira a camisinha meu amor e goza nos meus seios vem, vem, vem...

E gozei. Dei um banho de porra nos seios dela.

- Uuuiii D... que gostoso, quanta porra nesse pau hein!

Ela falava e passava a porra nos seios. Ficamos deitados para descansar um pouco enquanto contavamos sobre os contos que publicavamos. Comecei a falar das bundinhas que comi e continuo comendo quando aparece. Vera então queria saber os detalhes o que fui contando. Conforme detalhava meu pau já dava sinal de vida. Ela então vendo começou a punhetar até cair de boca novamente.

- Isso Vera chupa essa pica que ela é sua ssssss...aaaaaiiiii...

Depois de uma bela mamada Vera se levantou e foi até sua bolsa e pegou um lubrificante, o conhecido KY e disse:

- Agora vou dar minha bundinha pra você meu gato. Quero que faça do jeito que você narra no site!

Ela alisava meu pau e lambia a cabecinha bem gostoso, depois virou o bundão me mostrando o cú. Com gemidos passava o lubrificante no cuzinho e olhava pra mim.

- Que tal esta gostando D...quero essa rola fudendo esse rabo já já!

E perguntei:

- Claro minha gata e como você quer ser fodida?

- De quatro, adoro ser comida de quatro. Quero sentir essa rola todinha no meu rabo bombando sem parar!

Ela então empinou o cuzão e me chamou com o dedinho:

- Agora vem D... quero ver se é verdade mesmo aquilo que você escreve...Vem fode esse cú!

Coloquei a camisinha e fui feito um tarado naquela bunda. Encostei a cabeçona e fui empurrando. Como estava lubrificado entrou fácil. Que delicia de cú, ele sugava meu pau pra dentro até o saco. Ela por sua vez apertava o anelzinho para sentir a penetração.

- Vai Tarado por Bundas fode esse cú que depois quero escrever no site como foi, aaaiiiiii...uuuuuiiiiii...ssssss...delicia de pica...iiiissssoooo...com força...ssss...

Pensei em mudar de posição e ela foi bem taxativa:

- NÃO! Eu quero que você me coma assim. Adoro levar rola no cú de quatro!

Que bunda gostosa, o sobrinho dela deve adorar comer esse cuzinho. Eu socava sem dó e ela gemia de prazer até que não aguentando mais anunciei que iria gozar:

- Gata vou gozar, que cú gostoso, vou gozar, vou gozar, vou...

Tirei do cuzinho e rapidamente me livrei da camisinha e despejei a porra nas costas e na bundona dela. Ela gemia de prazer e dizia:

- Nossa que foda D... agora eu sei porque você é tarado por bundas. Nem meu sobrinho come tão gostoso minha bunda como você comeu.

Enquanto a Vera falava eu batia meu pau nas nádegas dela. Que delicia de gozada. Fomos tomar banho e na banheira comi mais uma vez o cuzinho dela gozando dessa vez em seu rosto. Saímos do motel e nos despedimos.

- Foi bom te conhecer D... Nossa você é bom mesmo adorei dar minha bundinha pra você. Quem sabe eu combino com você de novo. Não esqueça de escrever o conto!

- Tudo bem gata. Que nome eu coloco?

- Pode ser o meu mesmo. Vera tá cheio por aí só não diz a cidade e o nome do Motel! (Dizia passando a mão sobre meu pau)

Deixei-a próximo a um ponto de ônibus e fui embora feliz da vida. É assim galera se quiserem acreditar ótimo, se não, não me importo. O importante é que foi eu quem comeu aquelo rabo tão sonhado e insistido pelos e-mails. Se mais mulheres quiserem me conhecer me escrevam [email protected]
Bjs

Sobre este texto

TARADO POR BUNDAS

Autor:

Publicação:4 de maio de 2012 10:35

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Jovens

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 1.927 vezes desde sua publicação em 04/05/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*