Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Vencer em São Paulo I

Vencer em São Paulo I
Vencer em São Paulo I

São Paulo terra dos sonhos.
Foi assim que eu e meu marido um dia decidimos sair de nossa terra, Fortaleza, e tentar a vida em São Paulo.
Eu, recém-casada, 19 anos e meu marido, Jorge com 20 anos tomamos a decisão mais difícil das nossas vidas. Íamos deixar para traz a segurança de uma casa que era do Pai do Jorge não pagávamos nada por ela e mais, a tranquilidade que era viver em meio ao carinho dos nossos familiares pela aventura de São Paulo, a terra prometida.
Lembro de minha mãe dizendo; Luana, toma cuidado, essa São Paulo é muito fria e má.
Depois de quase dois dias de ônibus chegamos em São Paulo.
Jorge tinha o endereço de um amigo que tinha oferecido sua casa até que conseguíssemos alugar a nossa. E assim, depois de mais de duas horas, chegamos num bairro da zona leste de São Paulo, Penha e ao descer do ônibus já vimos o Raimundo, amigo do meu marido.
Ele cumprimentou Jorge e olhando para mim deu um abraço forte. Tive a impressão que ele esbarrou a mão em minha bunda propositadamente..... Se a primeira impressão fica, a minha impressão do Raimundo foi muito ruim!
Ficamos num quartinho nos fundos da casa do Raimundo até que Jorge arranjasse a nossa casa.
No dia seguinte, Raimundo levou Jorge no emprego dele para tentar empregar meu marido.
Era a hora do almoço quando escuto um barulho de chaves abrindo a porta, pensando que fosse Jorge fui correndo atender, mas era Raimundo.
Entrando ele disse que tinha conseguido o emprego para o Jorge e ele havia ficado para fazer as papeladas necessárias.
Dei um sorriso e voltei para o cozinha onde lavava a louça. Quando percebo, Raimundo esta atrás de mim e me abraça forte. Tento me soltar gritando e ele colocando a mão em minha boca pede para me acalmar. ““Em seguida na maior cara de pau diz; “ menina, você é muito gostosa, é muita mulher pro Jorge, ele não deve dar conta de você” Irritada e surpresa digo” Jorge é muito macho para fazer eu subir nas paredes e mais, vou dizer pra ele e ele vai acabar com você” Raimundo se senta e calmamente me diz o seguinte; Eu não tenho medo do Jorge, já matei vários desaforados e não me custa matar o Jorge também. Vou te propor o seguinte; sempre que eu quiser, você vai me satisfazer, em troca eu faço o Jorge crescer no emprego e ajudo vocês a se manterem até ele receber seu salario. Se você quiser falar pra ele, ele vai perder o emprego e se der uma de macho comigo eu pico ele no facão...”
Parei mortificada. O que eu vou fazer? Eu nunca imaginei que trairia Jorge ainda mais com um homem asqueroso como Raimundo!!!
Sai chorando e fui direto pro meu quarto.
Raimundo não me seguiu..
No final do dia Jorge chega feliz com seu novo emprego e fala pra mim que graças ao Raimundo estava sendo muito bem tratado!
No dia seguinte, eu já pensava o que ia acontecer. E de novo, logo após o almoço Raimundo volta pra casa. Ele me contra na cozinha. Vai ao meu encontro, de costas para ele sinto ele se aproximar, encosta em mim, me abraça mais suavemente, me vira e tasca um beijo na minha boca. Foi tão repentino que nem deu tempo de reagir, quando percebi já estava trocando saliva com ele. Sem esforço ele me pega no colo e me leva para minha cama. Deita-me e vai tirando minha roupa. Saia, blusa, soutiem, calcinha, fecho os olhos de vergonha e pela fresta das mãos vejo ele se deliciando vendo o meu corpo. Devo dizer que sou gostosa, tenho quadris largos, coxas grossas, meus seios são médios, durinhos, minha buceta tem uma testa alta e nela tenho um pequeno chumaço de pelos.
Sinto a respiração de Raimundo, bem na entrada de minha bucetinha, ele abre minhas pernas e em um instante esta sugando os meus lábios vaginais. Tenho grandes lábios, meu marido gosta de chupa-los e mordisca-los, eu me derreto toda.
Adivinhando isso, Raimundo vai chupando os meus lábios, mordiscando-os, tocando a língua em meu clitóris e pra acabar comigo, enfia um dedo na minha buceta fazendo um movimento de vai e vem.
Perdi a noção do tempo que ele ficou ali. Foi bom demais.
Ele então tira sua calça e me vejo diante do maior pinto que vi em toda a minha vida. Não imaginava que pudesse existir um pinto tão grande.
Eu estava superlubrificada mas mesmo assim a cabeça não entrava. Ele forçava e eu gritava de dor, nem no meu desvirginamento doeu tanto! De repente num forte golpe, sinto a cabeça entrar, fez um barulho assim; plofffffff........ e forçando foi entrando milímetro a milímetro. Minha impressão é de que ele estava me entupindo. Olhei rapidamente e percebi que metade do seu pinto ainda estava de fora. Foi ai que ele literalmente se jogou contra mim, dei um grito e confesso que senti o seu pinto furando meu útero.... Nem bem começou o movimento de vai e vem eu já me arrebentava de gozo. Não posso negar, foi a melhor tarde da minha vida.
Nunca, nem nos meus tempos de adolescente, nem agora com o Jorge, eu tive um sexo tão gostoso quanto esse, cheguei ao orgasmo diversas vezes.
Terminado ele me jogou uma toalha dizendo, pronto, vai ser assim sempre que eu quiser e vocês vão crescer e prosperar aqui em São Paulo. Você faz o que eu quero e farei vocês felizes.
À noite quando Jorge chegou pensei em contar-lhe tudo, mas ele estava tão feliz no seu novo trabalho, fazendo planos tão bons para o nossos futuro que eu resolvi me calar.
Naquele momento eu não sabia o que pensar.
Uma coisa eu sabia, o Raimundo me havia transformado em sua escrava...

Sobre este texto

Aline

Autor:

Publicação:15 de junho de 2016 07:11

Gênero literário:Crônica erótica

Tema ou assunto:Heterossexual

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 15/06/2016.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Alda Affonso
    Postado porAlda Affonsoem5 de setembro de 2017 14:19

    A Literarte inova mais uma vez, e convida você escritor para participar de um novo trabalho, a Antologia 69 CONTOS ERÓTICOS APIMENTADOS....Tem uma história quente pra contar? Uma fantasia, um desejo? Mande pra gente e vamos transformar num livro gostoso de se ler.

  • Franck
    Postado porFranckem13 de julho de 2016 16:24

    Amei o conto... Procede sua história, nunca escrevi mais deu vontade de escrever, depois que li sua história, mas, tenho medo de ser mal interpretado, porém, percebi que realmente toda mulher gosta de vez por outra fazer sexo um pouco mais forte... Tenho 4 historias assim como essa que contaste... Abraços

  • Jordane
    Postado porJordaneem19 de junho de 2016 11:46

    Não é questão de ser agressivo, mas é o tipo de conto que não me agrada, começo a ler e paro.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*