Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

PÉS DO MEU DESEJO

PÉS DO MEU DESEJO
PÉS DO MEU DESEJO

---Hum...uma professora. ---disse ele.
---Verdade.
---É a primeira vez que você vem aqui?
---Já fui em outros, mais com você é a primeira.
---Sei... hum... alguém já beijou seus pés?
---O que isso tem haver? ---perguntou ela.
---É porque ao entrar, não pude deixar de notar seus pés, nessa sandália marrom.
---Já! Já beijaram sim!
---E você gostou? ---perguntou ele.
---Gostei! Mais por que essas perguntas?
---É porque eu amo pés.
---Hum... E por que gosta de pés?
---Me sinto submisso a eles.
---De onde vem essa submissão? ---perguntou ela.
---Sei lá, é uma tara!
---Entendo.
---Quando garoto, eu ficava perto dos pés das meninas. Já até cheirei sandálias e as lambi.
---O que sentiu ao cheirar e lamber as sandálias?
---Desejo, tesão...
---Ah!
---Uma vez, lambi os pés da amiga da minha irmã, enquanto ela dormia. Não sou tarado não viu! ---disse ele.
---Ela acordou?
---Não, sim! Acho que ela percebeu, mas deixou, fingindo que dormia.
---O que sentiu ao lamber os pés dela?
---Eu ejaculei!
---Quando lambia os pés dela, te deu vontade de ter relações sexuais?
---Não, só queria era lamber os pés.
---Por que não teve vontade de ter relações sexuais? ---perguntou ela.
---Era só os pés dela que me excitava! Mais eu me casaria com ela! Eu a devoraria todinha... começando pelos pés. Ah os pés dela...
---O que tem os pés dela, que são tão excitantes assim?
---Sensualidade! Nessa noite, a minha irmã e a amiga, haviam chegado de uma festa. A amiga chegou com o salto na mão, de tanto dançar. Foi ao banheiro, tomou banho, aí quando dormiu, eu não resisti.
---Ela falou algo no dia seguinte?
---Ela ficou como que se nada tivesse acontecido. Você acha essa minha tara anormal? ---perguntou ele.
---A sua parafilia é normal.
---O que é parafilia?
---São formas diferentes de ter relacionamento sexual, ou de obter satisfação sexual. Ah, então você se satisfez só em lamber os pés dela?
---Olha, o ato sexual em si me satisfaz também, mas naquele momento; só os pés já me satisfez por inteiro. É a mesma coisa de algumas mulheres, que já se satisfazem, só de ter recebido relacionamento sexual oral de um homem.
---Você disse que só de lamber ejaculou. Mais você aguentaria segurar a ejaculação e ir pra um ato sexual, ou seria difícil? ---perguntou ela.
---Seria difícil. Mas se ela passasse os pés nele, ele subiria novamente.
---Entendo. Você se satisfaz só de lamber os pés. E como fica muitas mulheres, que não se satisfizeram sexualmente só de você ter lambido os pés delas?
---Bom, se ela também tiver uma tara, aí eu realizaria. E depois iríamos para as tradicionais formas de obter satisfação sexual, que é o vaginal, oral e anal.
---Hum... não sei não... Você conseguiria manter relações sexuais, sem tocar nos pés da mulher?
---Faria também... tranquilo. Namorei três anos com uma mulher e lambi os pés dela só duas vezes. Foi tão discreto que ela nem percebeu a minha tara. ---disse ele.
---Por que só lambeu os pés dela duas vezes?
---Tive vergonha e é por isso também que eu escondo a minha parafilia. Como diz você.
---Por que você tem vergonha?
---Sei lá, acho que é por ser uma prática incomum. Sinto-me constrangido, envergonhado e com medo de não ser aceito.
---Não acho a sua parafilia vergonhosa.
---Mas a maioria das pessoas acha.
---Desde garoto, você disse que se interessa pelos pés femininos. Como se deu isso? Como foi a sua reação, ao se deparar pela primeira vez com uma excitação diante de um par de pés? ---perguntou ela.
---Foi em um filme e eu devia ter uns dez anos. No filme o personagem de uma atriz, passava creme nos pés.
---Era filme pornô?
---Não!!!
---Como ela passava o creme?
---Ela passava de uma forma sensual. Você me acha alucinado, desnorteado, ou tarado?
---Já disse que não! A sua parafilia não tem nada de errado e nem de ruim. Você é uma pessoa normal, como as demais. Apenas tem satisfação sexual por outros meios, além do ato sexual vaginal, anal e oral.
---Pra falar a verdade, eu também não me acho nem um pouco anormal. E vivo namorando uns pés. E você tem alguma tara, ou parafilia?
---Todos temos algum tipo de parafilia. Só temos que identificá-la, para nos aceitarmos e sermos felizes sexualmente.
---E qual é a sua tara? ---perguntou ele.
---Devo ter umas nove parafilias. Agalmatofilia, ou Estatuofilia, a excitação é provocada pela observação de estátua, ou modelo representativo da pessoa nua. Tenho esse tesão. Observo as estátuas nuas, como a da Grécia antiga e começo a me excitar.
---Uai, eu também tenho essa parafilia!
---Tenho a Algofilia, em que a pessoa se excita sentindo dor durante a relação sexual. Pra mim o ato sexual só é bom, quando sinto uma dor na penetração, sendo ela vaginal ou anal. Essa dor pode ser provocada, por um ato sexual animalesco, selvagem, bruto, ou pela simples redução da secreção vaginal. Se não doer, então pra mim o ato sexual não tem graça e não me satisfaz. Só fico satisfeita quando fico toda dolorida, arranhada, machucada, roxeada. Já fiquei com os lábios vaginais inchados e até já saiu sangue do meu ânus. Gosto dessas coisas agressivas.
---Hum... você gosta de sentir uma dorzinha...
---Espera que tem mais.
---Então fala.
---Tenho a Coprofemia, em que a excitação ocorre com o uso de palavras obscenas. Gosto que durante o ato sexual me chame de cachorra, puta, que fale pau, cacete, buceta etc.. Em meio a frases dizendo que sou sua puta, que o pau vai me foder todinha etc.. Isso me excita muito; o qual colabora para o meu êxtase. Uau... ---disse ela.
---Confesso que eu gosto de falar e ouvir coisas obscenas também.
---Tenho também o Ecouterismo, ou Narratofilia, em que o prazer consiste em escutar histórias eróticas, ou sons produzidos durante o ato sexual. A respiração, o gemido masculino me excita. Ouvir histórias eróticas e ele me contar o que vai fazer comigo, ou narrar ao vivo o que está fazendo. É muito excitante.
---Estou de boca aberta pra você. ---disse ele.
---Tenho o Felatio Irrumatio, em que o prazer sexual está ao chupar, ou lamber o pênis. Tenho o maior tesão em chupar, lamber e mamar literalmente um pau duro. Quanto mais o mamo, mais tenho tesão. E só de pensar que aquele pau duro; o qual; eu estou mamando vai me foder todinha, fico mais tesa ainda.
---Desse jeito, eu não vou aguentar por muito tempo aqui não!!!
---Também sou fetichista. No Fetichismo, muitas coisas podem ser consideradas objetos de fetiche, como uma parte do corpo, ou um material específico (couro, borracha etc.). Pra mim, todos e qualquer objeto ligado a homem é um fetichismo e me excita.
---E eu que pensei que ia te chocar com a minha tara. Mais te ouvindo falar tão abertamente, eu já nem sinto mais vergonha da minha. A minha tara tem nome dentro das parafilias?
---Você tem duas parafilias. Uma se chama Podolatria, em que o estímulo erótico vem dos pés. Os podolatras ficam excitados, só de verem um sapato, ou imaginar um pé.
---Ai, isso é comigo mesmo!!!
---E a outra que você tem se chama Restifismo, em que a excitação ocorre ao observar, calçar, lamber, cheirar ou beijar os sapatos de uma mulher. ---disse ela.
---É verdade! E o engraçado, é que foi conversando contigo, que acabei vendo que tenho é duas taras.
---Você é uma graça. Espera, tenho também outra parafilia chamada Hifefilia, o estímulo erótico acontece por meio de toque, ou roçar nas áreas eróticas do corpo (nádegas, seios, mamilos etc.). Sem ninguém tirar a roupa, eu gosto de sentir o pau duro contra a minha vagina. E um momento bom pra essa prática é quando se namora em pé. Gosto de sentir o pau quente roçando pelas minhas cochas a procura da vagina. Roçando também na minha bunda, a procura do meu anus. Na minha cara, nos meus seios, por todo o meu corpo. Gosto de apanhar de pau na cara, na vagina em tudo conte lugar! Gosto também que o homem introduza, dois dedos na minha vagina, estando o pênis dentro do meu anus. Como também um dedo no meu anus, estando o pênis dentro da minha vagina. Tudo ao mesmo tempo!!! E assim serei penetrada por duas entranhas, por um mesmo homem, o que me levará a loucura.
---Depois dessa eu calo. ---disse ele.
---Quer que eu pare, de falar as minhas taras?
---Não, não, não, não, não! Continue!!!
---E por último que eu saiba, eu tenho também a parafilia chamada de Sodomia, em que o prazer sexual ocorre com a penetração do ânus pelo pênis. Gosto de dar a bunda pra um pau bem duro. Como também gosto que metam na minha vagina e no ânus de forma contínua. Entra em um, sai e entra no outro, entra em um, sai e entra no outro. Nesse vai e vem delirante, me faz sentir uma puta. Gosto de me sentir assim no relacionamento sexual. Fico mais lasciva, querendo dar cada vez mais. E aí será que sou normal ou tarada?
---Normal, normal, normal, normalísima!!! Posso te ligar depois? Vai me deixar só nessa conversa?
---Depois a gente vê isso.
---Agora concordo com você. Pois se a gente for classificado como loucos, então os hospícios não têm paredes. Pois no mundo tem muita gente assim. Essa conversa toda me deixou muito excitado.
---Está bom, mais eu vim aqui, foi pra mudar o remédio de Labirintite. Pois o que eu estou tomando, não está fazendo efeito não. ---disse ela.
---Vou transcrever um pra você com o mesmo efeito e com um preso mais em conta. Mais... antes de você sair do consultório, me deixaeu meter em você todinha e fazer tudo isso que você gosta?
---Só se antes você chupar meus pés.
---Ahhhh... hummm... ejaculei.



Letícia Luccheze.

































































































[email protected]
www.facebook.com/Let%C3%ADcia-Luccheze-173002122860743/?ref=bookmarks
www.leticialuccheze.com

Sobre este texto

leticialuccheze

Autor:

Publicação:23 de novembro de 2017 12:52

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Fetiches

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 23/11/2017.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*