Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

dupla penetração na casa de maquinas do hotel

dupla penetração na casa de maquinas do hotel
A historia que relato é real e nunca contei para ninguém porque poderia comprometer os envolvidos.

A historia se passou em um hotel na grande sp, e todos nós trabalhavamos no setor de manutenção do hotel, lara era secretaria da manutençao, noiva de um dos funcionários do hotel, para sempre foi muito safada e piranha,, todo mundo queria comer ela, e ela não cortava a liberdade dos técnicos que viviam passando cantadas nela.

Ai começa a putaria, lara foi apresentada ao noivo por um amigo da manutenção, o roni, e o safado comia ela o tempo todo sem o amigo saber, eu sabia de tudo porque roni era muito amigo meu e me contava tudo, sobre como a vadia da lara beijava o corno olhando para ele. Também tinha muita amizade com a lara e falava muita putaria com ela.

Um certo dia, sexta feira de feriado prolongado estávamos trabalhando, pois como trabalhavamos em hotel não tinha folgas diretas em feriado, era bom porque não tinham gerentes e supervisores como nos dias normais, então a gente ficava a toa durante o turno inteiro.
Chegou a hora do almoço e como de costume íamos os três juntos e ficava mos nas docas conversando ate dar a hora de voltar, o hotel estava sem movimento algum, que nos permitia extender a hora de almoço a vontade, e nesse dia eu voltei para a manutenção e os dois ficaram la nas docas. Ja haviam passado uns 40 minutos da hora do almoço e os dois não retornaram para a manutenção, então chamei o roni no radio, mas estava desligado. Como a para também não apareceu imaginei que estivessem no nosso QG, um deposito onde só a manutenção tinha acesso onde guardávamos colchoes e carpetes, e nas horas vagas de almoço tirávamos um cochilo, imaginei que tivessem perdido a hora, então fui ver.
Lara era uma morena mestiça toda durinha de cabelos lisos pretos muito gostosa.

Quando cheguei na porta do depósito, vi pelo furo da porta. Não acreditei nos meus olhos, para abaixada mamando a rola do roni com uma vontade como se o mundo fosse acabar, ja estava sem roupas peladinha chupando o pai do meu amigo,, minhas pernas travaram e meu pau latejava de tesao, fiquei ali imóvel vendo a cena.
Dai tirei meu pai pra fora e comecei a bater uma vendo aquela cena que parecia um filme pornô, de repente meu radio tocou, revelando que eu estava ali vendo tudo, desliguei o ht rapidamente e entrei no depósito, roni ficou em choque quando me viu e o pai dele até caiu com o susto,, ja a lara nem gastou, deu uma risada de puta e disse:
Ficou de pau duro né,?
Nem aí para o flagrante que eu dei, então me aproximei da cadela e dei meu pai para ela que pegou e encheu a boca, roni continuava ali imóvel pelo susto e sem reação, lara não perdeu tempo e disse: vou ter que dar pros dois.
Vem logo roni, me da essa pica pra mim chupar também.
Roni então voltou a si e veio com o caralho na mão para a cadela, que mamou nos dois ao mesmo tempo,, coloquei a mão na buceta dela que transbordava de tesao, eu não acreditava no que estava acontecendo, pois eu também tinha amizade com o corno. Mas não pensei duas vezes.
Depois de chupar bem meu pau, tirei a roupa e deitei no colchão que ja estava no jeito, lara montou por cima de mim e começou aquele movimento maravilhoso enquanto chupava o roni, ela delirava e dizia que sempre desejou duas vagas para foder ela ao mesmo tempo, nunca tinha sentido meu pau tão duro, ela pulava com força e engolia o pau do roni.
Depois roni colocou ela de quatro e meteu na buceta dela e eu me ajeitei sentado na frente da vagabunda para ela mamar no meu cacete. Ela trepava como uma louca e engolia meu pau todo, passando a língua nas bolas, eu delirava com aquela vadia me chupando com gosto e vontade.

Lara estava tão molhada que o mel da buceta dela escorreu e deixou o cuzinho deslizando de molhado, comecei a enfiar o dedo e ela travou e disse que nunca tinha dado o cu, roni disse que era verdade, pois comeu ela várias vezes e ela nunca liberou o cu para ele, mas eu fui metendo o dedo enquanto roni fodia a buceta dela que ela não aguentou de tesao e disse:
Quer meu cu né safado? Então come caralho.
Quase gozei só com as palavras.
Então continuei alargando aquele cuzinho com meu dedo, depois dois, e ela gemia alto, e nos mandavamos ela ficar quieta, pois era arriscado que alguém escutasse.
Deitei novamente e mandei a cadela sentar na cara, ela se posicionou ficando de costas para mim e foi encaixando o cu no meu pau, a cadela gemia de dor e tesao, como ela estava na posição por cima de mim virada de costas, ela estava ditando o ritmo, só deixava entrar um pouco da vara, enquanto isso o roni mexia na buceta dela que estava aberta para ele, foi então que eu mandei ela relaxar e deixar meu pai ir la no fundo, roni socava dois dedos na buceta dela enquanto ela descia e subia aquele rabo no meu pau, o tesao da cadela foi tando que ela sentou de vez, fazendo meu pau enterrar no cu dela e acelerou fazia rápido, a bunda deliciosa dela batia na base do meu pau enquanto ela mamava o roni, que continuava socando os dedos na buceta dela. Ate que roni disse:
Agora vc vai ter dois paus sua vadia.
E ela respondeu:
Vai, mete logo esse pau em mim roni, faz eu gozar com dois.
O roni se posicionou na frente dela, que ja estava com meu pau socado no rabo dela abriu nem as pernas da vadia e colocou seu pau na buceta dela, eu sentia o cu dela apertando meu pau e a vadia uivava sendo fodida por duas picas.
Quando fomos mudar de posição, meu pau estava melado com um pouco de.. Ela ficou sem graça, mas eu limpei rápido e disse que era normal. Roni disse:
Agora eu vou foder seu cu putinha.
Deitei e coloquei a lara por cima de mim, metendo na buceta e deixando aquele rabo mirado para cima, roni se posicionou e logo socou o pau no cu dela que empurrava o corpo contra os dois paus dentro dela.. Roni não aguentou o tesao e encheu o rabinho da vadia de porra.
Logo em seguida eu disse que ia gozar, ela não deixou que fosse na buceta. Pediu para mamar meu leite, que veio quente direto na boca da vadia, parecia um cavalo gozando a boca dela ficou cheia de porra, e ela antes de engolir me mostrou. Me senti um ator pornográfico.
Foi uma das melhores fodas que eu tive.
Depois desse episódio nunca mais tive outra chance dessa. Mas o roni continua comendo a vadia que hoje é casada com o corno que nem imagina a vadia qua a mulher dele é.

Sobre este texto

pojo

Autor:

Publicação:25 de agosto de 2015 10:11

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Encontro a Três

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 25/08/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • luiz
    Postado porluizem19 de novembro de 2015 17:01

    delicia de dp heim ?? eu sou gaucho e a uns anos atras tambem fiz uma dp em uma esposa junto com o marido dela..foi o primeiro menagm deles,, e isso foi muito bom a nos tres,adorei o tezao de uma dp.....gostaria de repetir com um casal.mas que eles nao tenham tido experiencias ainda..meu email [email protected]

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*