Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

ENCOXEI DANIELA NA ÁGUA E ALI MESMO COMI

Este conto que vou narrar aconteceu quando eu tinha 14 anos. Sempre que saía da escola encontrava com os amigos na rua para combinarmos alguma coisa para fazer à tarde. Como estava calor combinamos nadar numa lagoa afastada da cidade. Fui para casa almoçar coloquei um calção e fui encontrar com a turma.

Chegando no lugar combinado um dos meus amigos, o Josimar, disse que algumas amigas da irmã dele estavam querendo ir também. Nós concordamos e fomos conversando besteiras de molecada.

Quando chegamos no local já fomos logo entrando na água. As meninas ficaram sentadas olhando e conversando entre elas. Então Osvaldo disse:

- Meninas vocês não vêm não?

Completou Ivair:

- É mesmo se veio só para bater papo estão marcando bobeira pois a água está uma delícia!

As meninas olharam uma para as outras e já foram tirando a roupa. Todas eram muito gostosas mas uma me chamou atenção o nome dela era Daniela. Estava com um shortinho branco e uma blusinha azul clara. Daniela quando tirou o short deixou saltar uma bela bundinha. Os meninos não disfarçavam o desejo.

A irmã do Josimar também não era de se jogar fora, rolava até um papo que ela gostava de chupar pica pois um dos nossos amigos já teve seu pau chupado por ela. Seu nome era Márcia. Ela disse:

- Credo gente parem de olhar para a Daniela parece que nunca viram mulher!

Voltamos a nos concentrar na água para não deixar as meninas sem graça. No todo eram 6 meninos e 4 meninas estas muito gostosas. Mergulhavamos, pulavamos de uma pedra...estava muito divertido. Eu não parava de olhar para a bundinha arrebitada e peitinhos deliciosos da Daniela. Meu pau já estava duro desde que ela entrou na água. Daniela aproximou-se de mim e perguntou:

- D. onde você está é fundo?

- É um pouco. Por que, você quer vir até aqui?

- Tenho medo não sei nadar muito bem!

Nessa hora meu pau ficou mais duro ainda. Meu saco já doía de tanta ereção e desejo por aquela garota.

- Me dá sua mão eu te ajudo!

Daniele segurou minha mão e veio devagar ao meu encontro. Os outros continuavam a brincar do outro lado.

- Pode vir Dani não tem perigo!

Claro que minha intenção era levá-la um pouco mais para o fundo e segurá-la com vontade. Daniele vendo que não dava mais pé segurou no meu ombro e ali ficou.

- Tenho medo D. não me solte tá!

- Pode deixar!

Neste lugar acima do tanque tinha muito maracujá no mato a turma então decidiu ir ver se achava alguma coisa. Convidaram eu a Daniele mas a convenci ficar. Quando se foram aproveitei um pouco mais da situação. Voltamos para o raso e fui para trás da Daniele encostando de leve meu cacete na sua bundinha.

- O que você está fazendo D.?

- Relaxa estou só te segurando!

Não aguentava mais de vontade de comer aquela gostosa. Fui aumentando a pressão do meu pau na sua bundinha. Comecei a perceber que ela começava a gostar da encoxada. Esfregava meu pau com vontade no rabinho dela, a cabeça do cacete já estava atolado na calcinha dela. Dani então exclamou:

- Huuuuummmmm...nossa D. como está duro!

Não disse nada só encoxava. Não aguentando mais afastei o calcinha dela e encostei meu pau no cuzinho. Daniela então entre gemidos disse:

- Aaaaaaa...huuuuummmm...tudo bem D. Mas vai devagar tá!

Daniela empinava a bundinha para trás enquanto eu mordia de leve sua orelhinha. Preocupada disse:

- E se os outros chegarem?

- Relaxa Dani se chegarem eu te solto e vamos para outro lugar!

- Está bem mas antes de comer meu cú deixa eu chupar seu pau!

Daniela então abaixou-se e começou mamar meu pau. A água estava na altura do seu queixo que visão linda. Ela chupava inteirinho até o saco. Para não perder tempo ela virou-se de novo e encostei meu cacete no cuzinho dela.

- Dani deixa agora comer seu cú ?

- Come, pode comer mas vai devagar tá!

Passava a mão na sua bucetinha e apertava o pau no cuzinho dela. De repente a cabeça foi escorregando para dentro.

- Ai D. vai devagar, aaaa...sssss...

Que delicia de cuzinho apertado meu pau entrava e saia do rabinho dela. Daniele choramingava e gemia baixinho.

- Aaaaiiiii...tá doeeeeendooo...huuuummmmm...sssss...

- Quer que eu pare lindinha!?

- Não pode comer eu aguento, tá gostoso!

Que maravilha de cú. Meu pau estava atolado no cú dela. Adoro comer bunda principalmente de uma safada igual a Daniela.

- Dani vou gozar no seu cú bem gostoso tá?

- Goza, goza logo se não os outros chegam...

- Queria comer sua bucetinha também Dani!

- Quando eles voltarem do mato nós vamos lá também e aí você come. Mas meu cú eu quero dar aqui!

Comecei a bombar forte no rabo da Daniela. Não aguentando mais apertei meu pau fundo no cuzinho dela e despejei minha porra.

- AAAAAAAAA...huuuuuummmmm...toma minha porra sua putinhaaaa...

- Isso D. goza no meu cuzinho gooozaaaaa...!

Foi uma gozada deliciosa. Meu pau ainda estava duro dentro do rabinho da Daniela. Alguns minutos depois ouvimos barulhos dos nossos amigos chegando tirei meu pau e Dani ajeitou a calcinha. Continuamos a brincar na água. Josimar veio trazendo alguns maracujás e disse:

- Tem uma porrada lá D. Vai lá pegar também!

E completou Marcia:

- Vai lá também Daniela aproveita e pega minha piranha que esqueci em cima de um tronco de árvore lá!

Fomos felizes da vida mas quem iria pegar a piranha era eu mas com o nome de Daniela. Chegando lá comi a bucetinha da Dani dentro de uma moita. Que delicia de buceta. Ela até deixou comer o cú de novo mas como estava dolorido pediu que parasse.

Daniela deu para mim o verão inteiro. Comia o cuzinho e a bucetinha dela toda semana. Depois fiquei sabendo que os outros meninos também comiam, ou seja, Daniela gostava de ir com os meninos na lagoa ou no mato só para soltar o cú e dar a xoxotinha dela e chupar o pau dos garotos. Mas valeu, foi muito bom.

Tenho muitas aventuras sexuais que pretendo narrar neste site Aguardem.

Caso alguma mulher queira trocar experiência me escreva para contato.

[email protected]

Sobre este texto

TARADO POR BUNDAS

Autor:

Publicação:4 de maio de 2012 10:41

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Jovens

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 4.353 vezes desde sua publicação em 04/05/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*